ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 21º

Política

STF analisa denúncia contra 5 de MS por atos antidemocráticos

Quarto bloco de denúncias conta ao todo com 250 nomes

Gabriel Neris | 06/05/2023 09:19
José Paulo com máscara de gás lacrimogêneo no STF (Foto: Reprodução)
José Paulo com máscara de gás lacrimogêneo no STF (Foto: Reprodução)

O STF (Supremo Tribunal Federal) começa a julgar na próxima terça-feira mais 250 denúncias contra pessoas acusadas de envolvimento nos atos antidemocráticos de 8 de janeiro, em Brasília, que culminaram em invasões dos prédios da própria corte, do Congresso Nacional e do Palácio da Alvorada. Cinco deles são de Mato Grosso do Sul.

Aparecem na quarta leva de julgamento os nomes de Elaine Ferreira Gonçalves, de 43 anos, Joci Conegones Pereira, 52, José Paulo Alfonso Barros, 46, Maria Aparecida Barbosa Feitosa, 47, e Ricardo Moura Chicrala, 33.

Todos estão em liberdade. O último a sair da prisão foi José Paulo Alfonso, empresário de Ponta Porã, que teve liberdade concedida pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, na sexta-feira.

“Paulinho”, como é conhecido na fronteira do Brasil com Paraguai, foi identificado pelos próprios moradores da cidade em imagens das invasões do dia 8 de janeiro que circularam nas redes sociais. Ele estava acampado em Brasília desde novembro.

O empresário foi preso também em setembro de 2021 na Operação Romeu Sierra India, deflagrada pela PF (Polícia Federal) para desmantelar organização criminosa acusada de aplicar golpe milionário em investidores. Ele ficou quatro meses na cadeia e responde o processo em liberdade.

O julgamento do STF previsto para terça-feira será virtual e presidido pela ministra Rosa Weber. Se as denúncias forem recebidas, os citados se tornam réus e o processo terá seguimento com a fase de coleta de provas, incluindo depoimentos das testemunhas.

Nos siga no Google Notícias