A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/07/2009 09:11

Uemura negociou folha da Câmara e prefeitura com a CEF

Redação

Foi Eduardo Takashi Uemura, filho do empresário Sizuo Uemura, que negociou a transferência da folha de pagamento da Prefeitura de Dourados e da Câmara de Vereadores para a Caixa Econômica Federal. Dudu, como é conhecido, foi uma das 42 pessoas presas pela Polícia Federal no dia 7 deste mês durante a Operação Owari. Junto com o pai e o irmão, Sizuo Uemura Filho, o Dinho, Eduardo ficou na prisão até 14.

Conversas telefônicas de Eduardo Uemura com o superintendente da Caixa em Mato Grosso do Sul, Paulo Antunes de Siqueira, e com o gerente do banco em Dourados, José Zani Carrascosa, gravadas por escutas da Polícia Federal, mostram que Dudu articulou todos os detalhes da transação.

Eduardo Uemura é apontado pela Polícia Federal como o principal articulador da organização criminosa e o contato do grupo com políticos, servidores e demais empresários que atuam no esquema de fraude em licitações em Dourados, Ponta Porã e Naviraí.

As gravações mostram que Eduardo Uemura mantinha relacionamento de amizade com Paulo Antunes, que antes de assumir a superintendência era gerente da Caixa em Dourados. Em várias ocasiões eles marcam reuniões e almoço em Campo Grande. Uma das conversas interceptadas pela PF mostra que Eduardo Uemura tinha livre acesso a Paulo Antunes na superintendência do banco na capital.

No dia 13 de janeiro deste ano, Eduardo Uemura liga para Paulo Antes e avisa que está chegando à sede da Caixa em Campo Grande e pergunta se "pode ir direto" para a sala do superintendente. "Rapaz, lógico, eu já to aqui pronto, esperando com duas lindas assessoras, as mais bonitas da Caixa do Brasil", brinca Paulo Antunes.

Já no dia 16 de fevereiro deste ano, Eduardo Uemura liga para Zani Carrascosa e pede apoio para "facilitar" a negociação entre a Caixa, a prefeitura e a Câmara. Dudu pede apoio de Zani para negociar as multas previstas nos contratos, uma vez que a folha de pagamento seria retirada do Banco do Brasil e levada para a Caixa. No final da conversa, Dudu pede para Zani conversar com o presidente da Câmara, Sidlei Alves (DEM).

Na negociação, conforme a conversa entre Dudu e Zani, a prefeitura receberia "em torno de 4 a 5 milhões" por transferir suas contas para a Caixa Econômica Federal.

No mesmo dia, Eduardo Uemura liga para Paulo Antunes para "agilizar" a transferência da folha de pagamentos dos servidores da prefeitura do Banco do Brasil para a Caixa. Antunes demonstra preocupação em comprometer Zani e a prefeitura. Na conversa, Dudu diz que estava negociando inclusive com o Banco do Brasil para baixar a multa.

Leia alguns trechos da conversa:

Antunes - Se o Banco do Brasil aplicar uma multa de 12 milhões, inviabiliza.

Dudu

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions