A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

03/07/2014 18:50

Único prefeito do PV no Estado, Léo Matos ameaça sair do partido após descaso

Ludyney Moura
Léo Matos esteve na sede do partido no fim da tarde e não foi recebido pelo presidente do PV. (Foto: Arquivo CGNEWS)Léo Matos esteve na sede do partido no fim da tarde e não foi recebido pelo presidente do PV. (Foto: Arquivo CGNEWS)

Único prefeito do Partido Verde (PV) em Mato Grosso do Sul, o chefe do Executivo Municipal de Navirai, distante 366 km da Capital, Léo Matos, esteve hoje na sede estadual do partido, em Campo Grande, para questionar a realização da convenção estadual da legenda, que definiu apoio ao candidato do PT, ao Governo do Estado, senador Delcídio do Amaral, e alega que não foi recebido pela direção do PV.

“A situação está esquisita. Nós do interior não fomos convidados para a convenção. Sou o único prefeito do partido, da sexta maior cidade do Estado e não tenho valor nenhum para eles”, afirmou Léo Matos, que já definiu apoio ao candidato do PMDB ao governo, o ex-prefeito Nelsinho Trad.

Matos revelou que o distanciamento da cúpula do partido pode levar ao seu desligamento da sigla. “Recebi apoio de grupos estaduais do PV. E agora vamos sentar e ver o que fazer. Nós, do interior, nunca fomos comunicados de nada. Sempre fomos alijados do processo”, acusa.

O vereador de Amambai, Lucinei Bampi, é outro que questiona a direção estadual do PV. “Eu protocolei ofício da minha candidatura e não recebi resposta, e também não fui convidado para a convenção. O descaso conosco do interior é muito grande. Eu apoio o Delcídio, como o partido, mas essa situação está fazendo com que reveja minha postura”, afirmou.

Bampi revelou que a falta de resposta do PV sobre sua candidatura, o levará a entrar com um mandado segurança junto ao Tribunal Regional Eleitoral para poder concorrer nas próximas eleições. “Temos condições de eleger um deputado estadual pelo Partido Verde da região do Cone-sul. Mas, parece que não querem que o partido cresça. O Marcelo (Bluma, presidente regional da sigla) tinha me dito que era o único candidato, mas eu falei com o Leo (Matos) agora a pouco e já são 12 candidatos”, disse o vereador.

Marcelo Bluma foi procurado pela reportagem para comentar as acusações, mas não atendeu as ligações.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions