ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 17º

Política

Votação pelo aumento do Auxílio Brasil teve apoio de todos os senadores de MS

PEC 1 recebeu 72 votos favoráveis e 1 contra

Por Adriano Fernandes | 30/06/2022 21:07
Da esquerda para direita, Simone Tebet (MDB), Nelsinho Trad (PSD) e Soraya Thronicke (PSL). (Foto: Roberto Castello/Arquivo)  (Foto:
Da esquerda para direita, Simone Tebet (MDB), Nelsinho Trad (PSD) e Soraya Thronicke (PSL). (Foto: Roberto Castello/Arquivo) (Foto:

Aprovada nesta quinta-feira (30), a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 1 teve o apoio dos três senadores de MS. Nelsinho Trad (PSD), Simone Tebet (MDB) e Soraya Thronicke (PSL) estão entre os 72 parlamentares, que foram favoráveis à proposta, que reajusta valores de benefícios sociais e ainda cria novos auxílios para caminhoneiros e taxistas. Apenas o senador José Serra (PSDB) votou "não" à PEC.

A proposta - A PEC 1 eleva o valor do Auxílio Brasil para R$ 600,00 e ainda cria o vale-caminhoneiro, no valor de R$ 1 mil, a ser pago em cinco parcelas até o fim de 2022. A proposta também cria auxílio para taxistas, com custo de R$ 2 bilhões e reajusta valores de outros benefícios sociais, como o aumento de R$ 53 para R$ 120 no valor do vale-gás;  além de incluir recursos para gratuidade de idosos no transporte público e subsídios para o etanol.

A PEC 1 terá de passar pela Câmara e ainda prevê a disponibilização R$ 500 milhões para o programa Alimenta Brasil. No caso do Auxílio Brasil, a intenção da PEC é zerar a fila do programa ainda em 2022. O custo de todas as ações é de R$ 41,25 bilhões.

Nos siga no Google Notícias