A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

10/11/2015 11:23

Lavouras devem aumentar produção em 13,5% na safra 2015, estima IBGE

Caroline Maldonado
Soja em grão sem mantém entre os grãos com maior crescimento na produção, que deve subir 15% (Foto: Marcos Ermínio)Soja em grão sem mantém entre os grãos com maior crescimento na produção, que deve subir 15% (Foto: Marcos Ermínio)

Na safra 2015/16, as lavouras de Mato Grosso do Sul devem render produção 13,5% maior do que no ciclo 2014/15, conforme pesquisa divulgada hoje (10) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A estimativa é de 16,9 milhões de toneladas, enquanto na safra anterior foram colhidas 14,8 milhões de toneladas.

A elevação é resultado de boa produtividade, mas também da área plantada, que aumentou 6,3%, passando de 3,8 mil hectares para 4 milhões de hectares. Com isso, o Estado permanece em quinto lugar entre os maiores produtores.

O maior avanço é da cana-de-açúcar, cuja produção subiu 16,3%, passando de 44 milhões de toneladas para 51,2 milhões de toneladas. Segundo o IBGE, a área plantada de cana aumentou 8,2%, na comparação com o ano passado, de 639,8 mil hectares para 692,3 mil hectares. Na previsão da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a área chega a 714 mil hectares e a produtividade em 77 toneladas por hectare. Com isso, a produção pode alcançar 55 milhões de toneladas.

A soja em grão também sem mantém entre os grãos com maior crescimento na produção, que deve aumentar em 15,3%. Em 2014, foram colhidas 6,3 milhões de toneladas de soja e para o fim do ciclo atual a estimativa é de 7,3 milhões de toneladas. A área plantada passou de 2,1 milhões de hectares para 2,3 milhões de hectares, o que representa aumento de 8,9%.

O terceiro na lista dos que devem ter melhor desempenho nesta safra é o milho em grão, cuja produção deve crescer 12,8%, saindo de 8,2 milhões de toneladas para 9,3 milhões de toneladas. O aumento de área também é expressivo. A alta é de 3,5%, de 1,5 milhão de hectares para 1,6 milhão de hectares.

Para as lavouras de algodão, no entanto, o resultado deve ser negativo. Estima-se queda de 17,3% na produção, que foi de 165 mil toneladas em 2014 e desta vez, não deve passar de 136 mil toneladas. A área destinada a cultura caiu 18%, de 37,7 mil hectares para 30,8 mil hectares.

Brasil – Conforme a previsão do IBGE, a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas deve ser de 206,5 milhões de toneladas em todo o país, volume 1,9% inferior ao total obtido na safra 2015. Segundo o IBGE, a redução deve-se às menores produções previstas para as regiões Norte (-11,5%), Sul (-1,2%) e Centro-Oeste (-4,5%).

A Conab, por sua vez, divulgou pesquisa que prevê produção entre 208,6 e 212,9 milhões de toneladas, com variação que pode chegar até a 2,1%, ou seja, 4,3 milhões de toneladas acima da safra 2014/15, que registrou 208,5 milhões de toneladas. Os números são do segundo levantamento do boletim de Acompanhamento da Safra Brasileira de Grãos, divulgado hoje (10).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions