A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

17/03/2018 14:51

Alunos de MS participam da 16ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia

Estudantes apresentaram o projeto Olho de Agamotto”, bengala eletrônica desenvolvida para guiar deficientes visuais

Danielle Valentim
Adolescentes viajaram para São Paulo e apresentaram uma bengala eletrônica. (Foto: Divulgação/Fiems)Adolescentes viajaram para São Paulo e apresentaram uma bengala eletrônica. (Foto: Divulgação/Fiems)

Dois alunos da Escola do Sesi de Corumbá, a 444 km de Campo Grande, viajaram para São Paulo para a 16ª edição da Febrace (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia). Os estudantes apresentaram o projeto Olho de Agamotto”, bengala eletrônica desenvolvida para guiar deficientes visuais com o auxílio de sensores e georreferenciados.

O coordenador pedagógico da Escola do Sesi de Corumbá, Marcel Giordano Jeffery, avaliou como positiva a troca de informações no evento e a professora Marcelly Tavares ressaltou que participar da Febrace foi fundamental tanto para ela como para os alunos. “O aprendizado que estamos levando daqui é incrível. Pudemos aprender muito, observar muitos projetos e enxergar as nossas falhas e o que é preciso mudar para que possamos levar uma premiação na próxima edição. Tudo o que nós adquirimos até esse momento foi muito gratificante. Vamos voltar para Corumbá com uma bagagem de conhecimento imensa”, declarou.

A aluna Kiany Climaco Guerrero destaca que apresentar um projeto em uma grande feira foi uma oportunidade única. “É muito bom saber que um projeto do qual eu participo está entre os melhores do Brasil. Só de estar na Febrace quer dizer que somos capazes”, disse.

Pela primeira vez em um evento nacional, o aluno e Paulo Henrique Almeida da Silva reforçou a oportunidade de participar de um projeto selecionado para a Febrace. “Com certeza voltarei com muita aprendizagem e experiência para contribuir para melhorar nosso projeto e voltar aqui na próxima edição. Quem sabe, levando ainda um prêmio para a casa”, finalizou.

Projeto - O “Olho de Agamotto” já foi eleito o melhor projeto multidisciplinar da edição 2017 da Fecipan (Feira de Ciência e Tecnologia do Pantanal) e também ganhou o 1º lugar na área de Engenharia da 4ª FetecMS (Feira de Tecnologia, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul), realizada pela UFMS e Grupo Arandú de Tecnologias e Ensino de Ciências. O nome do dispositivo foi baseado no amuleto que o personagem das HQs (Histórias em Quadrinhos) do Grupo Marvel, “Dr. Estranho”, carrega no pescoço e é inspirado no mundo real em “O Olho que Tudo Vê”, de Buda, nome dado a Siddhartha Gautama, líder religioso que viveu na Índia e fundou o “budismo”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions