A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

19/10/2011 19:17

Promotor afirma que empresário que matou a amante deve ficar preso

Marta Ferreira

Defesa pede que José Alberto, 70 anos, fique pelo menos em prisão domiciliar e alega problemas de saúde

José Alberto foi preso logo após o crime, no dia 8 de abril. (Foto: Wendell Reis)José Alberto foi preso logo após o crime, no dia 8 de abril. (Foto: Wendell Reis)

Para o promotor Fernando Zaupa, que atua junto à 1ª Vara do Tribunal do Júri, o empresário José Alberto dos Santos Rosa, de 70 anos, deve aguardar preso o julgamento pelo assassinato da vendedora Rosana Camargo de Assis, ocorrido no dia 8 de outubro. Ela foi morta com um tiro nas costas por José Alberto, com quem manteve um relacionamento por mais de 8 anos.

A manifestação do promotor foi em parecer relativo ao pedido da defesa do empresário para aguardar em liberdade o andamento do processo. Os advogados de José Alberto, do escritório Renê Siufi, argumentaram que ele tem saúde debilitada e para isso apresentaram documentos médicos. A solicitação é para que ele fique, pelo menos, em prisão domiciliar.

Conforme a petição da defesa, José Alberto é hipertenso, diabético, sofre de depressão e ainda tem problemas ortopédicos.

O promotor, porém, considera que ele deve ficar preso. Segundo ele, a prisão, transformada em preventiva ontem, atende aos requisitos da lei, uma vez que foi em flagrante, logo após o crime.

Zaupa afirma, ainda, que o empresário tem antecedentes. No dia 25 de agosto, ele foi ao trabalho de Rosana e a ameaçou, “na frente de terceiros”. Ela registrou um boletim de ocorrência contra ele e solicitou medida protetiva, ou seja, que ele fosse impedido de chegar perto dela, o que acabou não acontecendo.

Em relação ao argumento da defesa quanto à saúde de José Alberto, o promotor afirmou não haver “razoabilidade” nem “proporcionalidade” na solicitação de liberdade por esse motivo.

“Até a data do crime (ou seja, já apresentando tais problemas de saúde que alega), o acusado chegou não apenas a ameaçar a vítima em seu local de trabalho na frente de terceiros, como chegou ao ponto de tomá-la no carro e, com uma arma de fogo, matá-la enquanto dirigia, o que demonstra que sua saúde não está tão abalada assim a ponto de não permitir que fique segregado, onde, aliás, poderá receber atendimento médico caso precise”, escreveu.

Agora, a decisão sobre conceder ou não a liberdade ao empresário está a cargo do magistrado Alexandre Ito. José Alberto está no Presídio de Trânsito, em Campo Grande, desde o dia do crime.



Agora o "pobrezinho" possui uma saúde debilitada!
 
neila farias em 20/10/2011 09:34:32
éee, maisuma vez se a justiça quer ser justa, mantem esse assasino na cadeia, pq senão fica de vez banalizada nossas vidas, enfim estamos no século da morte. Temos que nos precaver de cair nas mãos desses monstros que assolam o mundo. Quem ama n mata.
 
antonio moraes em 20/10/2011 02:13:37
É na hora de matar a jovem estava muito bem de saúde, agora para não enfrentar cadeia esta doente, embora a pobre ter pago com sua vida, a boa vida que levava de amante, ela mereçe no minimo que ele seje penalizado como qualquer cidadão comum que comete crimes, vamos ver apartir de então a resposta dos nossos magistrados. Que a justiça seje feita corretamente e com lógica.
 
simone santos em 20/10/2011 01:45:07
Se o tiozinho tem idade e saúde para correr atrás de mulher bem mais nova, por que não teria para ficar preso? Vai ser um bom período de reflexão!
 
Hilda França em 19/10/2011 11:53:14
A é o coroa agora tá doente na hora de tirar vida da moça estava bem, vai pra cadeia sim, se passar mau levra pro pronto atendimento como qualquer outra pessoa, que isso, vamos parar de passar a mão na cabeça desses safados que matam gentem como mata uma barata. Autoridades por favor sejam mais radicais, nossos filhos podem ser a proxima vitima.
 
Adriana Araujo em 19/10/2011 11:17:20
Parabéns promotor, covarde tem que ficar na cadeia mesmo, para matar uma mulher indefesa o coitadinho não estava doente, agora tem que pagar com sua reclusão, é muito fácil matar e depois ficar em prisão domiciliar.
 
gloria aparecida em 19/10/2011 09:29:23
geeennnteee de deus a galera ta matando a rodo e nao ta dando nada...que pais é esse?
 
alexandre jazbik em 19/10/2011 08:19:39
O caso e simples, matou alguém, cadeia no sujeito como acontece em país civilizado.
 
Paulo Hood em 19/10/2011 08:11:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions