ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  16    CAMPO GRANDE 27º

Artigos

A origem do coronavírus e a responsabilidade mundial

Por Nagib Nassar (*) | 28/07/2021 08:30

Os coronavírus são comuns na natureza e estão hospedados em mamíferos, como morcegos, que estão amplamente presentes em todo o planeta e são parte essencial em seu ecossistema, pois são polinizadores de flores e disseminadores de sementes. Como qualquer ser vivo, eles coevoluem lado ao lado de seus hóspedes, os coronavírus. Isso acontece há milhões de anos, sem que eles sofram prejuízo nenhum.

Sabemos, com certeza, que alguns vírus hospedados pelos morcegos já passaram para o ser humano, como o vírus da raiva, do ebola, entre outros. A adaptação desses tipos de vírus presentes em morcegos ao seres humanos aconteceu com frequência ao longo da história. Eles usam outros mamíferos, como porcos e macacos, como intermediários.

Um exemplo mais recente de vírus que vieram de morcegos e infectaram seres humanos, entre 2002 e 2012, são os coronavírus da Sars (Sindrome da Infecção Respiratória Aguda). Fato cientificamente confirmado e aceito pela comunidade médica internacional.

Encontros entre morcegos e humanos não são raros em uma região como China por várias razões. Primeiro, pela grande diversidade de morcegos, essa variedade ampla possibilita que vivam em diferentes habitats e em várias regiões do país. A China também é um importante centro de biodiversidade por diversos motivos, um deles é por ser centro de uma antiga civilização. Em civilizações antigas, o ser humano desenvolveu a agricultura e domesticou plantas e animais. Isso ofereceu alimento e refúgio aos animais e contribuiu para a reprodução de espécies mamíferas, levando a rápida multiplicação desta, que sofreu mutações e variabilidade, originando raças e variedades de espécies novas.

Os coronavírus, por outro lado, podem ter sofrido mutações que lhe deram uma força para transmissão entre humanos. As mutações fazem parte de processo evolutivo e podem resultar em uma forma de vírus com capacidade nova de transmissão aos humanos sob condições novas.

As mudanças sociais pelas quais a comunidade chinesa passou, especialmente, a melhoria do nível social e poder econômico, criou condições e ambientes novos da transmissão do vírus ao humano. Com novos ambientes e novas condições, sempre surge a necessidade da procura de uma comida de melhor qualidade, que pode ter encontrado seu alvo nos morcegos. O que nós aprendemos e qual é a responsabilidade da comunidade mundial medica como OMS (Organização Mundial da Saúde)?

Não há alternativa de legislação mundial que instrui leis nacionais para restringir o consumo e o contato com mamíferos silvestres, tanto pelo contato doméstico ou consumo como alimento.

(*) Nagib Nassar é botânico, geneticista e professor emérito da Universidade de Brasília.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário