A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Junho de 2018

28/10/2017 11:51

Cartão de crédito conquista consumidores brasileiros

Por Eduardo Goni (*)

O consumidor tem buscado cada vez mais praticidade no seu dia a dia e a tecnologia tem sido uma grande aliada nesse sentido. Na hora da compra, o cartão de crédito tem ganhado a preferência por oferecer modernidade, segurança e praticidade. Você não precisa ir às compras e se preocupar em levar dinheiro em espécie ou, ainda, carregar folhas de cheque – algo obsoleto para a nova geração. De acordo com o Banco Central do Brasil (BC), em 2016 foram realizadas 5,9 bilhões de operações com cartões de crédito e 6,8 bilhões com cartões de débito, o que na comparação com o ano anterior representou um aumento de 6% e 5%, respectivamente.

E quando a movimentação é on-line, o cartão de crédito é o que traz mais facilidades, além de ser a principal porta de entrada para o mundo digital, incluindo sites e aplicativos de dispositivos móveis. É possível efetuar uma compra de qualquer lugar do mundo com apenas o cartão e um clique. Outro ponto positivo que conquista os consumidores são os programas de fidelidade, que trazem sempre benefícios, como a oportunidade de reverter os pontos por milhas aéreas, produtos e serviços exclusivos.

Essa movimentação é observada também na expectativa do mercado de cartões para 2018, que espera um crescimento de dois dígitos, impulsionado pela migração aos meios eletrônicos e também pela previsão de melhora macroeconômica. Para o final de 2017, a alta prevista está entre 5,5% e 7,5%, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs).

Para o Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 3,6 milhões de associados e atuação em 21 estados brasileiros –, esse cenário tem sido ainda mais positivo que o apresentado pela média do mercado. Em 2016, o crescimento da área passou de 40%, impulsionado pela criação de novos produtos e pela chegada de novos associados. Para 2018, a estimativa é de potencializar esse incremento no mesmo ritmo.

Além disso, o Sicredi tem atuado com taxas consideradas mais competitivas, em média 30% abaixo do mercado. Um dos motivos para isso é que, no cooperativismo de crédito, cada associado também é dono do negócio, apoiando o desenvolvimento econômico e social da região e comunidade.

Mesmo com tantas facilidades e oportunidades, pode ser fácil desorganizar as contas. Por isso, para o Sicredi, a educação financeira tem papel fundamental na relação com cada um dos associados. O principal para os associados é saber que o limite do consumo deve estar dentro da capacidade de pagamento. Para isso, entre outras ações, a instituição financeira cooperativa envia periodicamente, junto à fatura do cartão, um informativo com dicas e facilidades, como, por exemplo, a chance de programar e parcelar pagamentos e obter descontos em sites.

(*) Eduardo Goni é gerente da Sicredi Cartões. 

 

Condução coercitiva e os aspectos jurídicos
Em que pese tratar-se de temática absorta pela legislação processual penal desde a década de 40 (especificamente 1942, quando da entrada em vigor do ...
A carne mais barata do mercado é a carne negra
Os números apresentados pelo Atlas da Violência de 2018 mostram a agudização nas tendências do perfil de assassinatos cometidos no Brasil: a vítima é...
O impacto da arte
Campo Grande foi agraciada neste fim de semana com um espetáculo de dança-teatro que, certamente, é digno de ser apresentado nas maiores cidades do m...
Promessas inviáveis
Nos próximos seis meses, assistiremos a três eventos: bons jogos de futebol, repetitivas eleições e promessas inviáveis. Os primeiros, em função da C...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions