A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Junho de 2018

14/02/2017 09:42

Da série para meditar II - Conselhos de Gurdjieff às suas filhas

Por Heitor Freire (*)

Apresento a seguir um breve resumo a respeito de Gurdjieff obtido no Google.
George Ivanovich Gurdjieff foi um místico e mestre espiritual armênio que viveu até a primeira metade do século XX. Ele ensinou a filosofia do autoconhecimento profundo, transmitindo a seus alunos, primeiro em São Petersburgo, depois em Paris, o que aprendera em suas viagens pela Rússia, Afeganistão e outros países.

Ele era uma figura enigmática e uma força influente no panorama dos novos ensinamentos religiosos e psicológicos, mais como um patriarca do que como um místico cristão. Era considerado, por aqueles que o conheceram, como um incomparável “despertador” de homens. Trouxe para o Ocidente um modelo de conhecimento esotérico e deixou como legado uma metodologia específica para o desenvolvimento da consciência.

O sistema de Gurdjieff parte do pressuposto de que os homens estão dormindo, são máquinas ambulantes que não sabem o que fazem. Isto porque o que geralmente achamos ser o "eu" é, na realidade, um conjunto de "eus" que povoam nossa mente, por isso temos que controlá-los através dos "eus-de-trabalho" e assim evitar cair na imaginação que, segundo Gurdjieff, nos afasta da presença.

A sua personalidade provocou as mais diferentes reações, desde a mais completa aprovação até o mais profundo desprezo. Vou dividir este artigo em duas partes, a primeira, apresento agora.
George Ivanovich Gurdjierff teve duas filhas, Svetlana Hinzenberg e Cynthie Sophie Howarth. A seguir, os conselhos dele para suas filhas. Que eu daria para as minhas.

1. Fixe a sua atenção em você mesma, seja consciente em cada instante do que você pensa, sente, deseja e faz.
2. Termine sempre o que você começou.
3. Faça do que estiveres fazendo o melhor possível.
4. Não se prenda a nada que com o tempo venha a te destruir.
5. Desenvolva a sua generosidade sem testemunhas.
6. Trate cada pessoa como um parente próximo.
7. Arrume o que você desarrumou.
8. Aprenda a receber, agradeça cada dom.
9. Pare de se auto-definir.
10. Não minta, nem roube, pois estará mentindo e roubando a si mesma.
11. Ajude o seu próximo sem torná-lo dependente.
12. Não deseje que te imitem.
13. Faça planos de trabalho e cumpra-os.
14. Não ocupe muito espaço.
15. Não faça ruídos nem gestos desnecessários.
16. Se você não tem fé, finja que tem.
17. Não se deixe impressionar por personalidades fortes.
18. Não se aproprie de nada nem de ninguém.
19. Reparta equitativamente.
20. Não seduza.
21. Coma e durma o estritamente necessário.
22. Não fale dos seus problemas pessoais.
23. Não emita juízo nem crítica quando você desconhecer a maior parte dos fatos.
24. Não estabeleça amizades inúteis.
25. Não siga a moda.
26. Não se venda.
27. Respeite os contratos que você firmou.
28. Seja pontual.
29. Não inveje os bens ou o sucesso do próximo.
30. Fale somente o necessário.
31. Não pense nos benefícios que advirão da tua obra.
32. Nunca faça ameaças.
33. Realize as suas promessas.
34. Coloque-se no lugar do outro em uma discussão.
35. Admita que alguém te supere.
36. Não elimine, mas transforme.
37. Vença os seus medos, cada um deles é um desejo camuflado.
38. Ajude o outro a se ajudar a si mesmo.
39. Vença as tuas antipatias e se aproxime de quem te causa repulsa.
40. Não reaja ao que disserem de bom ou de mal a teu respeito.
Na próxima semana, continuarei com a segunda parte deste artigo.

(*) Heitor Freire é corretor de imóveis e advogado

Os três pilares do aprendizado
A educação brasileira passa por um profundo processo de transformação com a implantação da nova Base Nacional Comum Curricular. Precisamos estar pron...
O país onde tudo é obrigatório
Nos Estados Unidos, na França e na Inglaterra, as regras ou são obedecidas ou não existem, por que nessas sociedades a lei não é feita para explorar ...
Universidade pública e fundos de investimento
  A universidade pública não é gratuita, mas mantida pelos recursos dos cidadãos. E por que a Constituição brasileira escolheu determinar esse tipo d...
Uma nobre atitude de cidadania e espiritualidade
A solidariedade é intrínseca à condição humana, um dever moral que vai além da dimensão religiosa, pois todos somos gregários e frágeis. A bondade é ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions