ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 19º

Cidades

Com mandados em MS, operação busca quem pagou “quebra-quebra” no 8 de janeiro

Em MS, são quatro ordens judiciais de busca e apreensão e também de busca pessoal

Por Dayene Paz | 20/06/2024 07:17
Estrutura em prédio de Brasília depredada. (Foto: Joedson Alves/Agencia Brasil)
Estrutura em prédio de Brasília depredada. (Foto: Joedson Alves/Agencia Brasil)

A PF (Polícia Federal) deflagrou mais uma fase da Operação Lesa Pátria, nesta quinta-feira (20), e cumpre ordens judiciais em Mato Grosso do Sul contra pessoas investigadas por envolvimento nos atos de 8 de janeiro de 2023, quando as sedes dos Três Poderes, em Brasília, foram invadidas e depredadas.

Segundo a PF, trata-se da 28ª fase da operação para cumprimento de 27 mandados judiciais, sendo 15 mandados de busca e apreensão e 12 de busca pessoal, expedidos pelo STF (Supremo Tribunal Federal), nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.

Em Mato Grosso do Sul são cumpridas duas ordens de busca e apreensão e duas de busca pessoal, mas as cidades alvos não foram informadas. "Foi determinada a indisponibilidade de bens, ativos e valores dos investigados", explica nota divulgada pela Polícia Federal.

Na 27ª fase, ocorrida no dia 6 de junho, a PF fez uma megaoperação e cumpriu 208 ordens de prisão contra os investigados que descumpriram medidas cautelares judiciais ou ainda fugiram para outros países.

A Lesa Pátria tem como objetivo identificar pessoas que fomentaram, financiaram e promoveram os fatos ocorridos no dia 8 de janeiro de 2023, em Brasília, quando o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o STF foram invadidos por manifestantes que promoveram violência e dano generalizado contra os imóveis, móveis e objetos das instituições.

Prejuízo - Apura-se que os valores dos danos causados ao patrimônio público possam chegar à cifra de R$ 40 milhões.

"Os fatos investigados constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido", afirma a PF.

As investigações continuam em curso e a Operação Lesa Pátria é permanente, com atualizações periódicas acerca do número de mandados judiciais cumpridos e pessoas capturadas.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias