ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  19    CAMPO GRANDE 

Cidades

Dificuldades para Estado comprar medicamentos será discutida no dia 15

Falta e interessados em vender para governo tem feito licitações fracassarem

Por Ângela Kempfer | 06/08/2022 10:31
Sacola cheia de medicamentos comprados em farmácia de Campo Grande.(Foto: Marcos Maluf)
Sacola cheia de medicamentos comprados em farmácia de Campo Grande.(Foto: Marcos Maluf)

Audiência pública em 15 de agosto vai discutir a dificuldade para compra de medicamentos em Mato Grosso do Sul. O tema esteve em pauta ontem, durante encontro do Comitê Estadual de MS do Fórum Nacional da Saúde do CNJ (Conselho Nacional de Justiça)

Hoje uma dos graves problemas da saúde é dificuldades para a realização de licitações de aquisição desse tipo de item. Certames fracassam por falta de interessados. Pelos preços oferecidos, fornecedores não querem vender para o poder público, alegou o procurador do Estado, Kayoe Oshiro, durante reunião que foi realizada na sexta-feira (5).

Antes mesmo da audiência pública, algumas considerações foram feitas por membros do Comitê. O desembargador Nélio Stábile falou sobre a importância dos fabricantes de medicamentos se atentarem ao caráter social dessas empresas. Defendeu que os processos licitatórios são de grande interesse econômico para a empresa, mas também fundamentais para a população que depende de medicamentos fornecimento pelo Estado.

Representante do Conselho Regional de Farmácia, Ronaldo Costa, também sugeriu que, quando a relação é direta entre médicos e pacientes, um dos procedimentos que pode ajudar é a prescrição de mais de um tipo de medicamento na receita como alternativa de compra, para não ficar refém de apenas uma opção e esta estar em falta.

A audiência pública sobre o assunto será no dia 15 de agosto, às 9 horas, no auditório do IMASUL, no Paruqe dos Poderes, mas também com possibilidade de participação por videoconferência no Youtube da Escolagov

Nos siga no Google Notícias