ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

Fila para UTI diminui em 90% e MS tem 26 à espera de vaga

No começo do mês, havia 266 pessoas nessas condições em Mato Grosso do Sul

Por Guilherme Correia | 28/06/2021 12:19
Pacientes esperam ser atendidos em Unidade de Pronto Atendimento (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Pacientes esperam ser atendidos em Unidade de Pronto Atendimento (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Mato Grosso do Sul tem 26 pacientes na fila de espera pela abertura de leito de terapia intensiva, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (28). Comparado ao primeiro dia de junho, houve redução de aproximadamente 90%, já que havia 266 pacientes nessas condições em todas as centrais de regulação de MS.

Durante coletiva nesta manhã, o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, destacou esses números e atribuiu a melhor no índice ao bom desempenho estadual na vacinação e às medidas restritivas tomadas nas últimas semanas. "É fruto das medidas restritivas, do decreto estadual e decretos municipais, e acima de tudo da campanha, que nos alegra muito, e que faz do MS referência nacional, que é a campanha de imunização".

A fila de espera é menor até do que antes da pandemia. Isto mostra e bota por terra os argumentos daqueles que são contra as medidas restritivas", disse Resende.

O município de Campo Grande, que já chegou a ter cerca de 150 pacientes nessas condições, registrou apenas 21. Neste mês, mesmo contrariando o decreto estadual, foram adotadas políticas públicas do aumento na fiscalização de irregularidades, como festas clandestinas ou desrespeito a medidas de biossegurança, além da contratação de novos leitos.

O titular da SES (Secretaria Estadual de Saúde) criticou veementemente as "rebeldias, incompreensão e negação" de parte da população que é contrária a essas medidas. "Elas evitaram muitas mortes e mostram, atraves dos dados, que foram eficazes e temos um quadro muito melhor que tivemos nos ultimos 14 dias".

O interior conta com cinco pacientes aguardando abertura de leito, sendo um deles de Aparecida do Taboado, outro de Paranaíba, e os outros três de Dourados. Vale ressaltar que o município a 235 quilômetros de Campo Grande, e que recebe pacientes de toda a região sul do Estado, decretou lockdown em maio para reduzir casos graves de coronavírus.

Tabela mostra situação de pacientes nas centrais de regulação (Foto: Reprodução/SES)
Tabela mostra situação de pacientes nas centrais de regulação (Foto: Reprodução/SES)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário