A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 18 de Agosto de 2019

19/07/2019 18:38

Mandetta vai anunciar R$ 166 milhões para a saúde da Capital na segunda

Ministro confirma obras no Hospital Regional da Capital, liberação emendas e a ampliação de serviços em 13 municípios

Humberto Marques
HR de Campo Grande terá confirmado aporte de R$ 13 milhões para novos leitos, incluindo UTIs, e reforma de setores. (Foto: Arquivo)HR de Campo Grande terá confirmado aporte de R$ 13 milhões para novos leitos, incluindo UTIs, e reforma de setores. (Foto: Arquivo)

A agenda que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, cumprirá em Campo Grande na segunda-feira (22) inclui o anúncio de investimentos na ordem de R$ 166 milhões para a Capital e outros 56 municípios de Mato Grosso do Sul. As ações contemplam valores para habilitação de serviços do SUS (Sistema Único de Saúde) e ampliação de unidades.

Dentre os valores, R$ 13 milhões serão destinados à ampliação da Unidade de Atenção Especializada do Hospital Regional Rosa Pedrossian, no Aero Rancho. O projeto inclui a abertura de 30 leitos de internação clínica e cirúrgica, 10 de UTI adulta e ampliação do setor de reabilitação, especialmente para pacientes da ortopedia. Farmácia, almoxarifado, central de medicamentos e área de apoio logístico e técnico serão reformados, com um novo bloco sendo construído para receber os setores.

Mandetta também liberará R$ 48 milhões em emendas parlamentares, sendo R$ 30 milhões de indicações individuais de congressistas, focadas em 50 municípios. O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, é autor de três indicações, quer destinarão recursos para equipamentos e custeio de unidades em Água Clara, Naviraí e Japorã.

A habilitação de serviços de atendimento deve alcançar 13 municípios, totalizando R$ 16,6 milhões e abrangendo incremento de leitos em UTI, repasses de verbas para o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Caps (Centro de Atenção Psicossocial), postos de assistência médica, saúde indígena e policlínica de atendimento à mulher, entre outros.

Saúde na Hora – Mandetta também implantará na Capital o programa Saúde na Hora, a ser implantado na UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) Iracy Coelho e que visa a ampliar o acesso aos serviços de atenção primária (como consultas médicas e odontológicas, coletas de exames laboratoriais, aplicação de vacinas e pré-natal).

A iniciativa também garante aumento do repasses aos municípios que ampliarem os horários de atendimento das unidades de saúde no período noturno e que mantêm expediente no período de almoço e fins de semana –Em Campo Grande, são cerca de 70 postos inseridos no sistema, o segundo maior número do país. Ainda na Capital, Mandetta apresentará dados do boletim de hepatites virais.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions