ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  17    CAMPO GRANDE 18º

Cidades

PM diz que vai remanejar efetivo de 3 operações para fiscalizar “bandeira cinza”

Quarenta e três municípios terão toque de recolher a partir das 20h depois de domingo

Por Aline dos Santos | 11/06/2021 08:26
Viaturas da Polícia Militar durante patrulhamento de toque de recolher. (Foto: Divulgação/PM)
Viaturas da Polícia Militar durante patrulhamento de toque de recolher. (Foto: Divulgação/PM)

A PM (Polícia Militar) vai se valer do efetivo já reforçado nas três operações em andamento em Mato Grosso do Sul para fiscalizar as medidas restritivas impostas pela bandeira cinza do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia).

De domingo (dia 13) até 24 de junho, 43 das 79 cidades -  incluindo Campo Grande, Dourados, Corumbá, Ponta Porã e Três Lagoas -  terão toque de recolher a partir das 20 h e somente serão liberadas as atividades essenciais.

No entanto, medidas mais duras já foram adotadas pelo governo durante a pandemia. No mês de março, por exemplo, o toque de recolher era às 16h no fim de semana.

Conforme a PM (Polícia Militar), a corporação já está com efetivo reforçado por conta de três operações: Hórus e Narco Brasil, que fiscalizam principalmente municípios na região de fronteira; e eleições em Sidrolândia, cidade que elege prefeito no próximo domingo.

Os comandos regionais da PM foram orientados para prestar o apoio necessário para as autoridades municipais, de acordo com a realidade de cada cidade.

Capital - A Guarda Civil Metropolitana vai manter o efetivo que já utiliza em Campo Grande no período de bandeira cinza. “A Guarda Civil Metropolitana mantém, diariamente, em torno de 80 servidores de serviço. A princípio, não haverá aumento”, afirma o secretário de Segurança e Defesa Social, Valério Azambuja.

De primeiro de janeiro a 10 de junho, os guardas flagraram 28.930 pessoas descumprindo o toque de recolher na Capital.  No mesmo período, foram 6.522 denúncias de aglomeração.

Bandeira – O Prosseguir classifica as cidades por grau de risco para a covid-19 e o mapa divulgado ontem mostrou que 43 municípios estavam na situação mais crítica, sinalizada pela bandeira cinza. Primeiro, as medidas mais restritivas deveriam entrar em vigor nesta sexta-feira (dia 11).

Mas, a pedido de prefeitos, o governo adiou para domingo (dia 13). Desta forma, voltou a valer até amanhã o Prosseguir divulgado na quarta-feira, no qual nenhuma cidade tem bandeira de alerta para risco extremo.

A  partir do dia 13, a bandeira cinza é válida para Água Clara, Alcinópolis, Amambai, Anastácio, Antônio João, Aparecida do Taboado, Bataguassu, Batayporã, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Brasilândia, Caarapó, Camapuã, Campo Grande, Chapadão do Sul, Coronel Sapucaia, Corumbá, Costa Rica, Deodápolis, Dourados, Fátima do Sul, Iguatemi, Itaporã, Itaquiraí, Ivinhema, Japorã, Jardim, Juti, Maracaju, Miranda, Naviraí, Nova Alvorada do Sul, Novo Horizonte do Sul, Ponta Porã, Porto Murtinho, Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste, Selvíria, Sete Quedas, Sidrolândia, Terenos e Três Lagoas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário