ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 20º

Cidades

Prefeituras de MS perdem prazo e ficam sem 5 vagas do Programa Mais Médicos

Aquidauana, Dois Irmãos do Buriti, Rio Brilhante e Naviraí poderiam receber profissionais em postos de saúde

Por Cassia Modena | 24/05/2024 11:37
Jaleco com slogan do Mais Médicos, programa do Governo Federal (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Jaleco com slogan do Mais Médicos, programa do Governo Federal (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O último edital lançado pelo programa federal Mais Médicos, ofereceu 22 vagas para profissionais estrangeiros ou brasileiros formados no exterior ocuparem nos postos de saúde de 15 cidades de Mato Grosso do Sul, com prazo para as prefeituras confirmarem o interesse até esta quarta-feira (22). Dessas, quatro não enviaram a documentação necessária para garantir os profissionais até a data, conforme mostra publicação feita hoje (24) no site oficial do programa.

Vão "sobrar" vagas, portanto, em Aquidauana, Dois Irmãos do Buriti, Rio Brilhante e Naviraí. Com exceção à primeira, onde seriam dois, cada cidade teria direito de chamar mais um médico do programa.

Fora Dois Irmãos do Buriti, que receberia um profissional com custos inteiramente assumidos pelo Governo Federal, as demais prefeituras teriam que arcar com parte das remunerações dos médicos.

O modelo de custeio compartilhado prevê que o Ministério da Saúde pode descontar de repasse federal ao município o valor mensal da bolsa-formação do profissional, e que fica sob responsabilidade das prefeituras pagar auxílio-moradia e da alimentação. As demais despesas do programa ficam a cargo da pasta federal.

A reportagem acionou os quatro prefeitos por mensagem e ligação para entender o motivo da não adesão, mas não recebeu retorno.

Via assessoria de imprensa, apenas a Prefeitura de Aquidauana justificou que não aceitou o profissional porque o quadro de médicos está já está completo. Destacou que também leva em consideração haver "dificuldade e falta de avaliação dos profissionais por parte do Ministério da Saúde, que gera transtornos aos municípios, inclusive com casos em Aquidauana de o profissional não se adaptar ao trabalho ou não ter perfil para atender a nossa população, deixando a desejar na qualidade da prestação do atendimento nos postos de saúde", diz em trecho de nota.

17 vagas - Esse é o total garantido para o Mato Grosso do Sul em vagas adicionais distribuídas entre 11 cidades. Os profissionais ainda deverão ser selecionados e convocados para assumi-las.

Confirmaram a adesão e receberão médicos Campo Grande, Dourados, Miranda, Paranhos, Tacuru, Aparecida do Taboado, Coxim, Iguatemi, Jaraguari, Jardim e Ladário.

Matéria editada às 11h08 de 27 de maio para acrescentar justificativa da assessoria de imprensa da Prefeitura de Aquidauana.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias