ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Primeiros R$ 200 do Mais Social serão pagos na primeira quinzena de maio

Segundo secretário de Governo, Sérgio Murilo, programa estará funcionando na terceira semana do mês que vem

Por Gabriela Couto | 16/04/2021 12:23
Secretário de Governo e Gestão Estratégica, Sérgio Murilo, entrou com a missão de tornar o governo mais assistencialista nos próximos anos (Foto Divulgação)
Secretário de Governo e Gestão Estratégica, Sérgio Murilo, entrou com a missão de tornar o governo mais assistencialista nos próximos anos (Foto Divulgação)

O governo do Estado regulamentou o programa Mais Social nesta sexta-feira (16). Conforme o prometido pelo secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Sérgio Murilo Mota, quando assumiu a pasta, a área social será o novo foco da gestão do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

“Será um programa direto para uma população desassistida de vulneráveis que surgiram por conta da pandemia. Queremos que o Mais Social seja a marca do governo do Estado e vamos buscar sempre a maior celeridade possível nos programas por meio da nossa secretaria”, pontuou Sérgio Murilo.

Segundo ele, a expectativa é que já na primeira quinzena de maio uma primeira leva de beneficiários do CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) esteja recebendo os R$ 200. “E a meta é na terceira semana de maio o programa estar funcionando na sua plenitude”, destadou.

As 30 mil famílias que recebem o “Vale Renda”, no valor de R$ 180 mil serão transferidas gradativamente para o novo programa e passarão a receber R$ 200. Conforme os dados do CadÚnico, o Estado tem até 100 mil pessoas que se enquadram nas regras para ter o cartão do Mais Social.

“Em suma, o regulamento traz aquilo que nós preparamos e desejamos que aconteça desde quando assumimos. A entrega do cartão magnético para as pessoas irem ao comércio e comprarem seus produtos de subsistência e higiene pessoal. O que não pode é bebida alcoólica e derivados do tabaco.”

Sérgio Murilo acrescenta que apesar de estar há pouco tempo à frente da secretaria, acredita que precisa dar mais celeridade nos projetos em tempos de pandemia. “Pela minha origem, nunca vai estar bom para mim. Essa performance é muito boa, mas podemos sempre melhorar. A próxima medida social será para resgatar a economia dos pequenos e micro empresários que foram dizimados por conta do coronavírus”, prometeu.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário