ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Promotor de show diz que vendeu 1,2 mil ingressos e festa acabou antes das 22h

À frente da organização, Walter Júnior contesta público de 15 mil e argumenta que espaço tem capacidade para 2,9 mil pessoas

Por Paula Maciulevicius Brasil | 25/01/2021 11:55
Sinalização da capacidade máxima de salão no Terra Nova Eventos: 2.962 pessoas em pé. (Foto: Marcos Maluf)
Sinalização da capacidade máxima de salão no Terra Nova Eventos: 2.962 pessoas em pé. (Foto: Marcos Maluf)

O show da dupla Ícaro e Gilmar que ganhou as manchetes por cenas de público reunido sem máscara e distanciamento social em meio à pandemia aconteceu em uma área do espaço com limite de até 2.962 pessoas. Na manhã desta segunda-feira (25), Walter Júnior, empresário e promotor de eventos há 22 anos, conversou com o Campo Grande News.

"O lugar onde foi feito o show tem capacidade máxima de 2,9 mil pessoas sem montar nada. Sem montar mesas, bangalôs, sem montar nada, cabem 2,9 mil. Montando tudo isso, te garanto que não cabe mais de 1,5 mil. Nós vendemos aproximadamente 1.230 ingressos", afirmou por telefone.

Denúncias chegaram à redação com vídeos e fotos mostrando a aglomeração do show, e que a festa teria ultrapassado o horário de toque de recolher. Informações que são rebatidas pelo promotor do show. "O evento acabou 15 para as 10 (21h45), o artista saiu revoltado, porque não deixei tocar até 22h. Estou até anestesiado, com tudo o que estão falando, estou sem palavras, já são 22 anos mexendo com isso e nunca passei por uma situação dessa", ressaltou Walter.

Área onde show foi realizado no último sábado. (Foto: Marcos Maluf)
Área onde show foi realizado no último sábado. (Foto: Marcos Maluf)

Sobre a presença da Polícia Militar, que aparece no vídeo enviado ao Campo Grande News, Walter Júnior diz que os policiais foram só para garantir o término do evento às 22h. "A Polícia não agiu de forma nenhuma, foi muito educada, não coagiu ninguém, não maltratou ninguém, só acompanhou a saída do povo", frisa.

Em relação à documentação, Walter Júnior garante que "jamais faria algo que não pudesse fazer". Em nota enviada ontem, a Prefeitura disse que os promotores não tinham autorização para realização do evento, que precisa de licença específica da Vigilância Sanitária, seguindo o que determina o artigo 29 da Resolução 558 da Sesau, de 15 de setembro de 2020 e que eles poderiam ser multados e o local interditado.

Nesta segunda-feira (25), a Prefeitura reafirmou que vai multar os responsáveis pelo evento no valor máximo determinado pela legislação, em R$ 15 mil e, que o local onde foi realizado o show, Terra Nova Eventos, será interditado e terá o alvará suspenso temporariamente.

O proprietário do espaço recebeu o Campo Grande News para fotos, inclusive da sinalização de capacidade máxima, mas não quis dar nenhuma declaração. Até o início da manhã de hoje, a Santo Show, empresa que promoveu o evento não havia sido multada formalmente. "Só estamos sabendo pela imprensa, a gente vai receber essa multa, conversar com o jurídico e ver o que pode ser feito".

O show de Ícaro e Gilmar foi o primeiro evento de entretenimento musical realizado após a queda do limite máxima de 80 pessoas. Desde sexta-feira (22), conforme o decreto publicado nesta semana e válido até 6 de fevereiro, os eventos são permitidos para até 40% da capacidade total do espaço em que for realizado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário