ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 33º

Cidades

Rapaz de MS morto no RJ assistiria show de Taylor Swift no domingo

Gabriel Mongenot foi abordado por bandido na praia de Copacabana e estava acompanhado de amigos

Por Bruna Marques | 19/11/2023 13:56
Gabriel em foto publicada nas redes sociais (Foto: Arquivo pessoal)
Gabriel em foto publicada nas redes sociais (Foto: Arquivo pessoal)

O sul-mato-grossense Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos, de 25 anos, assassinado a facadas na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, na madrugada deste domingo (19), assistiria o show da cantora norte-americana Taylor Swift, nesta noite.

Conforme apurado pelo Campo Grande News com pessoa ligada à família, Gabriel chegou à capital carioca na sexta-feira (17), dois dias antes do show. O rapaz estava com um grupo de amigos que faziam faculdade de Engenharia Aeroespacial com ele, em Belo Horizonte (MG).

Todos ficaram hospedados no mesmo hotel e locaram um carro para fazer passeios pelo Rio. A vítima era o "motorista da rodada" quando o grupo saiu neste sábado, por isso não estava bebendo.

Antes de ser assassinado, Gabriel estava com os amigos na praia, deitado na areia, momento em que foi abordado por Jonathan Batista Barbosa, preso pelo crime. O bandido chegou chutando o rapaz, ele se assustou e levantou. Na sequência, foi atingido pelas facadas.

Segundo a Polícia Militar, o corpo do jovem foi encontrado na areia da praia, na esquina da Rua Figueiredo de Magalhães com a Avenida Atlântica. Gabriel tinha perfurações de objeto cortante e os pertences não foram encontrados. O caso é tratado como latrocínio, roubo seguido de morte.

Após o crime, Jonathan fugiu e foi capturado horas depois na mesma região onde matou Gabriel. O bandido tem passagens criminais por porte de arma de fogo, roubo, furto, lesão corporal, homicídio e receptação. Ele já havia sido preso, no entanto, a Justiça concedeu um alvará de soltura ao suspeito neste sábado (18), segundo o jornal O Dia.

Duas primas de Gabriel que moram em Campo Grande estavam indo para o Rio de Janeiro encontrar o rapaz. Elas também assistiriam ao show, mas antes que encontrassem com ele na cidade ficaram sabendo da morte.

Jonathan, homem suspeito de matar Gabriel em praia de Copacabana. (Foto: Divulgação)
Jonathan, homem suspeito de matar Gabriel em praia de Copacabana. (Foto: Divulgação)

Foram elas que conseguiram liberar o corpo de Gabriel no IML (Instituto Médico Legal). Agora a família aguarda os trâmites do cartório para que jovem seja trazido para Campo Grande, onde será velado e sepultado.

Ir a um show da cantora Taylor Swift era o sonho de Gabriel. O jovem é filho de Inês Mongenot Santana, secretária adjunta da SAS (Secretaria de Assistência Social) de Campo Grande.

A reportagem tentou contato com a Polícia Civil do Rio de Janeiro para saber detalhes das circunstâncias do assassinato, mas até a publicação da matéria não conseguiu falar com nenhum delegado responsável pelo caso.

Show - Ontem, o Corpo de Bombeiros realizou mais de 50 atendimentos ao público a fãs que aguardavam a abertura dos portões neste sábado (28), ainda conforme apurado pelo jornal carioca. Pelo menos 11 pacientes foram encaminhados em estado grave para o Hospital Municipal Salgado Filho e para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Engenho Novo.

Na sexta-feira (17), outra sul-mato-grossense morreu após passar mal. A estudante de psicologia, Ana Clara Benevides, de 23 anos, teve uma parada cardiorrespiratória durante o show de Taylor Swift. A jovem era natural de Sonora.

O show de sábado foi adiado para segunda-feira (20), mas a apresentação deste domingo (19) segue confirmada até o momento.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias