ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 

Cidades

Sem decreto para rede particular, escolas seguem com aulas presenciais

Sindicato que representa escolas particulares diz que só se pronunciaria após publicação de decretos

Por Paula Maciulevicius Brasil | 10/03/2021 12:00
Por enquanto, escolas não prevêem salas vazias como na imagem. Até sair novo decreto, colégios particulares seguem com aulas presenciais. (Foto: Arquivo/Paulo Francis)
Por enquanto, escolas não prevêem salas vazias como na imagem. Até sair novo decreto, colégios particulares seguem com aulas presenciais. (Foto: Arquivo/Paulo Francis)

Sem nenhum decreto publicado estabelecendo ensino remoto na rede particular de ensino, as escolas da Capital seguem com aulas presenciais, ao contrário do anunciado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que com o aumento do número de casos de covid no Estado decidiu suspender o sistema híbrido na rede estadual.

Na manhã desta quarta-feira (10), com a expectativa da publicação de um decreto mais restritivo no Diário Oficial do Estado que mexeu com empresários e comércios, o Sinepe (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado do Mato Grosso do Sul) afirmou que só comentaria a possibilidade da suspensão depois da publicação em diário oficial.

"Cada hora temos uma notícia e só vamos ter uma fala em cima da publicação. Até porque o problema não é só o decreto do Estado, tem que ver se ele for mais abrangente que o do município, o que fazer?" questiona a presidente do Sindicato, Maria da Glória Paim.

No Colégio Máxima, uma turma foi suspensa por caso de covid-19. (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)
No Colégio Máxima, uma turma foi suspensa por caso de covid-19. (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)

Hoje o Campo Grande News noticiou a suspensão por 10 dias de uma turma de 3º ano do Ensino Médio do Colégio Nota 10, depois da confirmação de covid em um estudante. Sem aulas presenciais desde segunda-feira (8), a turma só volta à escola no próximo dia 18.

Da mesma rede, o Colégio Máxima também suspendeu as aulas presenciais de uma sala de 8º ano pelo mesmo motivo.

No Colégio Harmonia, alunos do 3º ano do Ensino Fundamental também tiveram aulas suspensas por 10 dias, mas já retornaram hoje. Em nota, a escola disse que desde a volta, ainda no ano passado, foram casos isolados e que foi cumprido o período determinado pelas autoridades de saúde.

Colégio Dom Bosco afirma que não teve casos de suspensão ainda e que aguarda decretos para reorganizar ensino remoto. (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)
Colégio Dom Bosco afirma que não teve casos de suspensão ainda e que aguarda decretos para reorganizar ensino remoto. (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)

A reportagem solicitou à Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) quantos casos de covid tiveram em escolas particulares desde a volta às aulas de 2021, mas até o momento não obteve resposta. Além de seguir os decretos e o plano de biossegurança, os colégios precisam informar à Prefeitura assim que um caso é confirmado.

Na maior escola particular de Campo Grande, a direção do Dom Bosco informou que não teve nenhuma turma suspensa e que não prevê a interrupção das aulas presenciais a não ser que um novo decreto seja publicado.

O Campo Grande News apurou que na rede Nota 10, a direção vai seguir as orientações do sindicato e na rede Adventista, que chegou a fechar a unidade do Jardim Leblon na semana retrasada, as medidas serão tomadas assim que os decretos estaduais e municipais sobre as aulas presenciais forem publicados.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário