ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 33º

Cidades

Sexto preso da operação Omertá será transferido para presídio de Mossoró

Euzébio de Jesus Araújo foi flagrado com seis aparelhos de celulares e negociava fuzil

Por Aline dos Santos e Marta Ferreira | 28/02/2020 10:00
Euzébio Araújo está desde 26 de dezembro na PED (Penitenciária Estadual de Dourados), mas será levado para Mossoró. (Foto: Dourados News)
Euzébio Araújo está desde 26 de dezembro na PED (Penitenciária Estadual de Dourados), mas será levado para Mossoró. (Foto: Dourados News)

Um sexto preso da operação Omertá, que investiga organização criminosa e grupo de extermínio, vai para o sistema penitenciário federal. Desta vez, a transferência será de Euzébio de Jesus Araújo, conhecido como Nego Bel.

"O preso conhecido por ‘Nego Bel’ teria sido flagrado no uso de aparelho celular no presídio estadual de Campo Grande. No resgate técnico de dados, citado preso falava sobre a aquisição de um ‘fuzil’ pelo pessoal”, informa despacho do juiz Mário José Esbalqueiro Júnior, em substituição legal na 1ª Vara de Execução Penal de Campo Grande.

Conforme apurado pela reportagem, ele também será levado para a penitenciária federal de Mossoró (Rio Grande do Norte), onde já estão outros cinco presos na operação: Jamil Name, Jamil Name Filho (empresário), Vladenilson Daniel Olmedo (policial civil aposentado), Márcio Cavalcanti da Silva (policial civil) e Marcelo Rios (ex-guarda municipal).

As transferências dos empresários e dos policiais aconteceram após suspeita de atentado contra o delegado Fábio Péro, titular do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros).

O último a embarcar para o Nordeste foi Marcelo Rios, pivô do flagrante de arsenal que levou à operação Omertá. O então guarda municipal foi preso em maio do ano passado com arsenal, encontrado em uma casa no Jardim Monte Líbano, na Capital.

Fuzil – No dia 12 de novembro, 45 dias depois de ser preso, Euzébio de Jesus Araújo foi flagrado com seis aparelhos de celulares no PTran (Presídio de Trânsito) de Campo Grande. Em um deles, negociava a compra de fuzil Colt AR 15.

Ele foi transferido em 26 de dezembro da Capital para a PED (Penitenciária Estadual de Dourados), onde permanece preso. Não foi informada a data em que será levado para presídio federal de Mossoró. O Campo Grande News não conseguiu contato com a defesa de Euzébio Araújo.