A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

12/02/2008 11:27

Administrador tenta liberar servidores da Funai

Redação

O administrador regional da Funai (Fundação Nacional do Índio) de Campo Grande, Claudionor do Carmo, vai a Aquidauana para negociar a liberação de dois funcionários do órgão retidos por indígenas da aldeia Limão Verde e Córrego Seco. Carmo explica que está confiante na liberação dos servidores por ter diálogo aberto com os índios.

O objetivo dos índios, da etnia terena, é impedir a saída dos funcionários Reinaldo Lopes, chefe do posto da aldeia Limão Verde e Ricardo Araújo, Chefe do Serviço de Patrimonio e Meio Ambiente para aumentar as chances de negociação para a desapropriação da área. A desapropriação já foi definida pela União em fevereiro de 2003. O impasse existe porque o proprietário da fazenda se nega a receber o valor da indenização e ingressou com interdito proibitório para impedir que a área de 392 hectares passe a integrar a reserva indígena.

O administrador da Funai disse que ainda não recebeu o parecer da Justiça sobre o pedido de interdito proibitório. Os dois servidores do órgão foram até Aquidauana para discutir a situação ontem, no final da tarde, e acabaram retidos pelos índios. Os indígenas esperam, ainda, a presença de um representante do MPF (Ministério Público Federal).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions