A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

30/07/2018 18:00

ANS revoga resolução sobre franquia e coparticipação em plano de saúde

Resolução estava suspensa por liminar concedida pelo Supremo e previa limite de até 40% em pagamentos, por consumidores, de despesas médicas e hospitalares

Mário Toledo, da Agência Brasil

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) decidiu nesta segunda-feira (30) revogar a Resolução Normativa 433/2018 que, entre outras mudanças propostas, incluía a cobrança de coparticipação e franquia em planos de saúde. A nova norma estabelecia um limite de até 40% de coparticipação dos consumidores nas despesas médicas e hospitalares.

A decisão foi tomada durante a 490ª Reunião Ordinária de Diretoria Colegiada. A ANS “decidiu reabrir as discussões sobre a proposta de regulamentação dos mecanismos financeiros de regulação: coparticipação e franquia em função da apreensão que o tema tem causado na sociedade”.

O órgão pretende realizar uma nova audiência pública, ainda sem data marcada, mas nos moldes da realizada nos últimos 24 e 25 deste mês, que tratou da “Política de preços e reajustes na saúde suplementar”.

Em nota, a ANS disse ainda que “se reunirá com as principais instituições públicas que se manifestaram sobre a matéria, com o objetivo de ouvir suas sugestões para a construção de um entendimento uniforme sobre o assunto”.

Editada em 27 de junho, a Resolução Normativa 433 entraria em vigor em dezembro, mas este mês (16) foi suspensa pelo STF (Supremo Tribunal Federal). A presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, decidiu pela suspensão após a OAB entrar com uma medida cautelar.

“A referida resolução foi muito além e desfigurou o marco legal de proteção do consumidor no país, ‘tendo usurpado’, da competência do Poder Executivo (e também do Poder Legislativo) por parte da Agência Nacional de Saúde Suplementar, que arvorou-se a regulamentar matéria – mecanismos de regulação financeira (franquia e coparticipação)– sem a devida competência para tanto e, ainda, sem o devido processo legislativo”, diz a OAB na ação.

Supremo derruba mudança que encareceria planos de saúde
O STF (Supremo Tribunal Federal) suspendeu uma norma da ANS (Agência Nacional de Saúde Complementar) que fixava em até 40% a taxa de coparticipação (...
SUS tem quase R$ 2 bilhões a receber das operadoras de planos de saúde
Quase R$ 2 bilhões devidos ao SUS (Sistema Único de Saúde) não foram repassados pelas operadoras de planos de saúde ou estão contingenciados devido a...
ANS publica painel com formação de preço dos planos de saúde
Está disponível no site da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) a sexta edição do Painel de Precificação de Planos de Saúde, com dados de 2017...
ANS suspende planos de saúde de 12 operadoras, uma atua em MS
A ANS (Agência Nacional de Saúde Complementar) proibiu 12 operadoras de venderem planos de saúde para novos clientes a partir da próxima sexta-feira ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions