A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

12/09/2016 16:40

“Estava bem, indo na igreja”, diz irmão de homem morto torturado e queimado

Guilherme Henri
Peritos no local em que homem foi encontrado morto com corpo queimado (Foto: Alcides Neto)Peritos no local em que homem foi encontrado morto com corpo queimado (Foto: Alcides Neto)

“Não o via desde que visitou minha casa, há um mês. Mas, acredito que ele me chamou em um momento de angústia”, disse o irmão do homem de 34 anos encontrado com 90% do corpo queimado e com sinais de tortura, Wagner Albertoni da Costa, 29 anos.

A vítima, Ivanildo Albertoni foi encontrada na manhã de domingo (11), na Rua EW 1 - continuação da Martins de Sá - região do Jardim Noroeste, saída para Três Lagoas, na Capital. Antes de morrer, chamou por seu irmão, que posteriormente reconheceu o corpo no IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

O irmão conta que não era muito próximo a Ivanildo, pois tinha se mudado há pouco para Campo Grande. “Não sei dizer se ele foi vítima de assaltantes ou se foi morto em um acerto de contas. Apenas, que sua namorada disse que ele estava bem e que frequentava a igreja”, comenta.

O caso - O caseiro de uma chácara na região contou que por volta às 5h20 ouviu pedidos de socorro e, quando saiu para ver o que estava acontecendo, encontrou o homem na estrada vicinal. “Ele gritava pelo nome de uma mulher”.

A testemunha então ligou para o patrão, que acionou o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar. Segundo os socorristas, o homem sofreu agressões na cabeça e sofreu queimaduras de 1º, 2º e 3º graus.

Conforme boletim de ocorrência, no local do crime foram apreendidas roupas rasgadas, um cinto com marcas de sangue na parte interna da fivela, uma bituca de cigarro e um pedaço de papel queimado, que aparentemente se tratava de um processo.

A vítima estava nua e com uma camisa amarrada no pescoço. Durante atendimento médico, Ivanildo chegou a relatar que foi levado para o local após ter o veículo Voyage roubado na região do Santo Amaro.

Ele foi socorrido por uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento móvel de Urgência) e levado para o posto de saúde do Coronel Antonino, onde morreu.

Investigação - de acordo com o delegado responsável pelo caso, Paulo Henrique Sá, a primeira linha de investigação é de que o crime seria resultado de um acerto de contas, já que o suspeito já havia sido preso em flagrante por furto e era usuário de drogas. Mesmo assim, a polícia não descarta a hipótese de crime passional e latrocínio.

Velório - o corpo será levado para Corumbá, onde vide a família da vítima. Também é na cidade branca que Ivanildo tem passagens pela polícia por furtar duas pessoas e por tentar cometer este mesmo crime outras duas vezes.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions