A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

17/03/2013 12:15

"Estou bem, agora eu brinco", fala menino que era torturado pelos tios

Nadyenka Castro
Espaço da casa onde a criança ficava. (Foto: Rodrigo Pazinato/ Arquivo)Espaço da casa onde a criança ficava. (Foto: Rodrigo Pazinato/ Arquivo)

“Agora eu brinco, vou para o colégio e de vez em quando jogo vídeo game”, conta o menino de sete anos que era torturado pelos tios, em Campo Grande. Ele voltou a morar com a mãe, em Nova Olímpia, interior do Mato Grosso, depois de dias difíceis em Mato Grosso do Sul.

O menino morava no bairro Nova Lima e, depois de várias agressões, fugiu da casa, no início de fevereiro. Uma moradora do bairro viu a criança com uma sacola de roupas e com ferimentos pelo corpo e acionou a Polícia.

O casal responsável pela criança acabou preso. O menino foi submetido a exames, sendo confirmado edema no pênis, que havia sido lixado pelos tios, fraturas em dedos das mãos, nos dentes e outros hematomas. Uma das unhas do pé do garoto foi arrancada com alicate.

Foi verificado que o menino não entrava no interior do imóvel e ‘morava’ numa espécie de canil, sendo até obrigado a comer fezes. Vistoria na casa apontou que o local “tem vestígios de condições insalubres”.

Enquanto os tios foram para a cadeia, a criança foi para um abrigo e ficou sob cuidados médicos. Dias depois, a mãe chegou à Capital, o pequeno se recuperou rapidamente e eles voltaram para o Mato Grosso. O garoto estava com os tios fazia oito meses, segundo a mãe.

Há um mês cuidando do filho de novo, a mulher de 33 anos e mãe de outros dois meninos, diz que se arrepende de ter deixado o mais novo morar com a madrinha. “Me arrependo muito de ter confiado no tio dele e na madrinha. Ela dizia que o sonho dela era ficar com ele”.

Ela conta que o filho agora se alimenta bem e nesta semana inicia tratamento psicológico. Segundo a mulher, os ferimentos estão cicatrizando.

O pequeno agora divide a casa com dois irmãos – de 16 e 10 anos, com a mãe e o padrasto. Dorme no mesmo quarto que os irmãos, mas, em cada um na sua cama. Está matriculado no 2º ano do Ensino Fundamental de uma escola pública e diz que está bem. “Eu estou bem. Está tudo sarando [os ferimentos]. Agora eu brinco”, diz.

O pequeno fala ainda que não quer voltar a morar com os tios,mas, gostaria de retornar para Campo Grande. Antes de voltar para o Mato Grosso ele pediu para se despedir da equipe da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), em forma de agradecimento.

O pai do menino estava preso por homicídio e dias depois de saber da situação do filho, saiu da cadeia. 



Não estou aqui pra julgar o motivo que levou esta mãe a deixar o filho com a "madrinha". Mas esperamos que estes monstros sejam condenados severamente, falo isso como uma pessoa que já sofreu abusos por parte de meus pais que infelizmente não responderam pelos crimes que cometeram pois naquela época o estatuto da criança e do adolescente não nos protegia. Cadeia nestes dois marginais e que Deus , cure as feridas psicológicas na área.
 
Karla Cavalcante em 17/03/2013 19:07:45
que DEUS ilumine e abençoe a "nova vida" dessa criança!
 
MARCELLO MENDES em 17/03/2013 18:24:17
QUE DEUS PROTEJA ESSE INOCENTE , QUE ELE SEJE MUITO FELIZ E BEM CUIDADO POR QUEM ESTÁ COM ELE AGORA , DANDO MUITO CARINHO E AMOR.
 
ROSELENE DONCHEV BACARJI em 17/03/2013 15:55:11
os dois tem que continuar presos e julgados
 
mara alves em 17/03/2013 15:17:20
Gente desse tipo merece apodrecer na cadeia.
 
Fernando Silva em 17/03/2013 13:46:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions