A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

31/08/2017 11:20

“Senhor das Armas” tinha planos de atentados a autoridades, diz polícia

Viviane Oliveira
Armas e munições apreendidas na casa de Djalma,
no sábado à noite (Foto: divulgação/Batalhão de Choque)Armas e munições apreendidas na casa de Djalma, no sábado à noite (Foto: divulgação/Batalhão de Choque)

O marceneiro Djalma da Silva Moreno, 50 anos, preso com arsenal de armas de uso restrito das Forças Armadas, na noite do último sábado (31), tinha planos de atentados contra agentes da segurança pública, segundo suspeita a Polícia Civil. Djalma, que teve a prisão em flagrante convertida em preventiva na segunda-feira (28), está detido no Presídio de Trânsito. 

Conforme o auto de prisão em flagrante, o “Senhor das Armas” confessou ser o proprietário do arsenal. Quanto à origem das armas e munições, Djalma disse que iria comercializar o fuzil adquirido de um homem conhecido apenas como “Fred”, morador em Ponta Porã.

Segundo a Polícia Civil, há fortes indícios de que Djalma seja integrante de uma facção criminosa e que tinha ficado a cargo de guardar o arsenal apreendido para cometer crimes. “É de amplo conhecimento que no dia 31 de agosto será comemorado o aniversário da facção criminosa intitulada como PCC (Primeiro Comando da Capital), que tem como objetivo matar agentes de segurança publica como juízes, delegados, promotores e agentes penitenciários”, afirma o documento.

Na casa de Djalma, que fica na Rua Granito, no Jardim Inápolis, região do Indubrasil, foram localizados pelos policiais do Batalhão de Choque um fuzil AR-15 com dois carregadores, uma submetralhadora Rugger 9 mm, uma espingarda de caça, uma pistola Taurus calibre 7.65 e uma pistola calibre 765 com dez munições intactas no carregador.

Também foram apreendidos um total de 341 munições, sendo 29 de calibre 762; 99 de calibre 556; 84 munições de calibre 9 milímetros; 37 munições de calibre 380; 33 munições de calibre 38; 30 munições calibre .765 e 20 munições de calibre 32 automática.

Caso - A prisão foi feita por agentes do Batalhão do Choque, após denúncia de venda de drogas e disparos de arma de fogo em uma residência. Djalma foi preso em flagrante e encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, assim como as armas apreendidas. Ele vai responder por porte e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions