A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

19/05/2017 11:19

A uma semana do fim da campanha, 93 mil não se vacinaram contra gripe

Idosos são os que mais procuraram a imunização

Yarima Mecchi
Vacina vai continuar na Praça Ary Coelho. (Foto: Yarima Mecchi)Vacina vai continuar na Praça Ary Coelho. (Foto: Yarima Mecchi)

Faltando apenas uma semana para acabar a campanha de vacinação contra a gripe, mais de 93 mil pessoas ainda não se vacinaram em Campo Grande, das 200 mil que compõe os grupos de risco. De acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) até o dia 17 de maior, 104.654 pessoas foram imunizadas.

Segundo a secretaria, a vacina está disponível em todas as UBS (Unidades Básicas de Saúde) e UBSF (Unidades Básicas de de Saúde da Família). Em caso de grande demanda, serão distribuídas senhas para organizar o fluxo. A unidade móvel da sala de vacina ainda está na Praça Ary Coelho e deve permanecer ate sábado (20), sem intervalo para o almoço. Os postos de saúde atendem das 7h30 às 11h e das 13h às 17h.

Os idosos são os que mais procuraram a imunização, são de 51.557; as crianças de 6 meses a menores de 5 anos estão em segundo lugar, com o total de 26.049.

As gestantes representam 4.067, e as púerperas (mulheres até 45 dias após o parto), 946. Os profissionais da saúde somam 10.473 pessoas vacinadas. Os professores somam 3.319 doses aplicadas. Os indígenas contabilizam 631 pessoas enquanto que os portadores de doenças crônicas, 7.495. A população privada de liberdade contabiliza 33 doses aplicadas e os e funcionários do sistema prisional, 151.

Neste sábado (20) e domingo (21) cinco unidades vão ter plantão para aplicar as doses nas pessoas que integram o grupo de risco: os CRS's (Centros Regionais de Saúde) Nova Bahia, Tiradentes, Aero Rancho, Coophavila e a UBS Coronel Antonino.

Criança sendo vacinada. (Foto: Marcus Moura)Criança sendo vacinada. (Foto: Marcus Moura)

Grupo de Risco - O Ministério da Saúde recomenda a vacinação para indivíduos com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de cinco anos, as gestantes, as puérperas, os trabalhadores de saúde, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade, os funcionários do sistema prisional e professores (público ou privado) do ensino básico, médio e superior.

Documentos - Para receber a dose, todos devem apresentar o CNS (Cartão Nacional de Saúde) e/ou número prontuário da rede de saúde de Campo Grande (Hygia); documento pessoal de identificação; e, a caderneta de vacinação (caso tenha).

Além dos documentos exigidos para todos, os profissionais de saúde devem apresentar a carteira do conselho ou holerite; as gestantes e puérperas: cartão da gestante, laudo médico ou exames com identificação; e os indígenas cadastro na Sesai (Secretaria Estadual de Saúde Indígena).


Já os professores devem apresentar um holerite e os documentos obrigatórios para todos do grupo de risco. Os portadores de doenças crônicas precisam apresentar e deixar nas unidades de vacinação, cópia do laudo indicando a doença ou uma receita, ambos com carimbo e assinatura do médico.



Poderiam liberar para nós que não estamos no grupo de risco.
 
Luciano Silgueiro em 19/05/2017 15:18:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions