A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

31/07/2015 09:50

Acusado de armar emboscada, casal alega legítima defesa em assassinato

Filipe Prado
João e Márcia são acusados de matar o amasio da mulher (Foto: Vanessa Tamires)João e Márcia são acusados de matar o amasio da mulher (Foto: Vanessa Tamires)
Aluizio Santos preside júri sobre assassinato (Foto: Vanessa Tamires)Aluizio Santos preside júri sobre assassinato (Foto: Vanessa Tamires)

O frentista João Carlos Mercado Rodrigues alegou legítima defesa pelo assassinato de Oziel dos Santos Zueque, em janeiro de 2010 no Bairro Sírio Libanês. Ele e a namorada, Márcia Moraes dos Santos, estão sendo julgados pela 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, presidida pelo juiz Aluízio Pereira dos Santos, por atrair e matar o amasio da acusada.

Durante o depoimento, João contou que conheceu Márcia no posto de combustível onde trabalhava. Eles começaram um relacionamento amoroso, sendo que a mulher afirmava ter se separado de Oziel.

Márcia morou com a vítima por três anos, mas resolveu se separar. Ela mudou de casa, enquanto ele arrumava um lugar para morar. Semanas depois, ela voltou para a sua residência, sendo que Oziel alugou uma local próximo.

No dia 16 de janeiro, o casal foi até uma conveniência, na Avenida Aeroporto, e tomaram bebida alcoólica, depois se dirigiram até a casa de Márcia. Na residência, os dois deitaram na cama e dormiram.

No meio da noite, por volta das 23h, Oziel chegou a casa, para terminar de realizar a sua mudança, momento em que Márcia acordou e tentou detê-lo, porém a vítima percebeu que havia um homem no local e foi até o quarto, momento em que começou a agredir João.

O acusado alegou que Oziel pegou uma faca na cozinha e tentou desferir vários golpes contra ele. Então João pegou um canivete, que ele guardava em seu bolso, e atingiu o abdômen da vítima.

Márcia assumiu que ficou com medo da acionar a polícia, pois percebeu que o amásio havia morrido, então eles usaram um cobertor para esconder o corpo e jogá-lo em um terreno baldio, ao lado da sua casa. “Tive a ideia de colocá-lo no terreno, depois nós pensávamos no que iríamos fazer”, comentou.

De acordo com a denúncia, João e Márcia armaram uma emboscada para a vítima, então mataram e esconderam o corpo. Eles são julgados pelo crime de homicídio qualificado mediante dissimulação e ocultação de cadáver.
O resultado do Tribunal do Júri deve ser divulgado no começo da tarde desta sexta-feira (31).

Reús por homicídio e ocultação de cadáver vão a júri nessa sexta
Está marcado para essa sexta-feira (31), às 8h, o julgamento de uma pessoa identificada apenas pelas iniciais J.C.M.R e Márcia Morais dos Santos, acu...
Casal é indiciado por matar homem a golpes de canivete e esconder o corpo
Oziel dos Santos Zuque foi assassinado em 2010. A ex-companheira dele e o namorado dela confessaram o crimeDois anos após Oziel dos Santos Zuque, 27...
Jovem desaparecido durante uma semana é encontrado morto
Desaparecido durante uma semana, Oziel dos Santos Zuque, 27 anos, foi encontrado morto ontem à noite, em um terreno baldio na Rua Américo Gelelaite M...
Homem é agredido e sofre afundamento de crânio na Júlio de Castilho
Márcio Ferreira dos Santos, 31 anos, foi agredido e sofreu afundamento de crânio, na noite de ontem (13), na Avenida Júlio de Castilhos, em Campo Gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions