A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

14/08/2015 15:36

Acusado de vingar furto de celular é condenado a nove anos de cadeia

Ricardo Campos Jr.
Acusado de matar por vingança presta depoimento no Tribunal do Júri (Foto: Fernando Antunes)Acusado de matar por vingança presta depoimento no Tribunal do Júri (Foto: Fernando Antunes)

Leandro Morande da Silva foi condenado a nove anos e nove meses de prisão por matar Alexandre Francisco Torres, 17 anos, e por atirar contra Giovane de Jesus Correia, 22 anos, em abril de 2010. O julgamento do acusado foi realizado nesta sexta-feira (14) pelo Tribunal do Júri de Campo Grande.

Segundo a decisão, o réu foi sentenciado por homicídio e tentativa de homicídio simples. O juiz Aluízio Pereira dos Santos determinou que a arma utilizada no crime seja encaminhada para destruição. A defesa do acusado ainda pode recorrer.

A denúncia afirma que os disparos foram motivados por vingança, tendo em vista que as vítimas haviam furtado o aparelho celular da mulher do réu. Porém, em depoimento diante dos jurados, Silva negou os fatos apresentados e disse que teve uma briga com os jovens. “Eles me ameaçaram, me disseram que iam voltar. Eu peguei a arma e fui atrás”, afirmou.

O réu explicou que estava preparando a casa para o aniversário da filha de 3 anos quando houve a discussão e por isso ficou nervoso. “Não atirei para matar, mas na hora a gente não pensa, eu perdi a cabeça e infelizmente fiz isso", lamentou.

As vítimas estavam no quintal de uma residência acompanhadas por outras pessoas quando Leandro chegou em uma motocicleta cinza se aproximou, tirou o capacete e disparou, mirando nos dois jovens. Giovane foi atingido por dois disparos e foi levado em estado grave para a Santa Casa. Alexandre foi atingido por três disparos e morreu no local.

Inicialmente o MPE (Ministério Público Federal) havia pedido condenação por homicídio qualificado, por entender que Silva se aproximou das vítimas e atirou sem qualquer possibilidade de defesa, mas nas considerações finais opinou pelo crime simples.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions