ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  08    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Adolescente que estuprou menina de 1 ano é agredido em Unei

Jovem de 15 anos foi levado para a Santa Casa, com ferimentos no rosto e na cabeça, foi medicado e liberado

Por Geisy Garnes | 23/04/2019 18:22

O adolescente de 15 anos apreendido por estuprar uma menina de 1 ano e 4 meses no Loteamento Cristo Redentor, em fevereiro deste ano, foi levado para o hospital após ser agredido na Unei (Unidade de Educacional de Internação). Segundo informações do hospital, o jovem sofreu várias lesões no rosto.

Conforme apurado pela reportagem, a agressão aconteceu no fim de semana, quase dois meses depois do crime. O adolescente deu entrada na unidade de saúde com lesões no rosto, traumatismo no crânio e no pé. Apesar dos ferimentos, não precisou parar por cirurgia, foi medicado e já recebeu alta.

A Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) afirmou que um processo administrativo foi aberto para investigar as agressões e que a SAS (Superintendência de Assistência Socioeducativa) deu total apoio para o adolescente. De volta a Unei, o rapaz foi coloco sob medida protetiva.

O adolescente está apreendido desde o dia 26 de fevereiro, quando foi levado para a Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude) por ter estuprado uma menina de 1 ano e quatro meses em um terreno baldio.

O crime aconteceu no fim da tarde do dia 23 daquele mês, e a criança só foi encontrada três horas depois, desacordada e ferida. Na época, a delegada Ariene Nazareth Murad de Souza contou que o jovem morava com a família da criança e estava acostumado a passear com ela pelo bairro.

No dia do crime, ele saiu de casa para levar a menina até a mãe, em um salão da região. Chegando ao local, pediu a mulher para ir comprar um salgado com a criança e na volta a estuprou em um matagal.

Para a polícia, contou que ficou cerca de meia-hora com a vítima, que desmaiou durante o estupro. Ele só deixou o local depois de ouvir vozes e como viu que a criança estava desacordada, a jogou no terreno. A menina foi encontrada pelo avô, três horas depois, desmaiada, seminua, ferida, suja com terra e somente vestida com a blusinha.

Ainda em depoimento, o adolescente alegou que usou três pedras de pasta base de cocaína pela primeira vez e que quando cometeu o crime quando “ainda estava meio tonto”.