A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

04/03/2011 20:00

Agentes de Saúde suspendem greve que durava 60 dias

Paulo Fernandes

Após decisão, 450 agentes de saúde voltarão ao trabalho na Capital.

Os agentes de saúde e de controle de epidemiologia decidiram na noite desta sexta-feira suspender a greve que já durava 60 dias em Campo Grande.

Cerca de 450 agentes de saúde e de controle de epidemiologia estavam de braços cruzados.

De acordo com o presidente do Sintesp (Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Pública de Campo Grande), Amado Cheikh, a suspensão da greve atendeu um pedido do desembargador Fernando Mauro Marinho – o responsável pela decisão que, em janeiro, declarou a greve ilegal.

Segundo Amado Cheikh, agora começa um período de negociação com a Prefeitura.

O prefeito Nelsinho Trad se recusava a negociar enquanto os servidores estivessem em greve.

A expectativa é de que um acordo possa ser feito até 10 de abril. Os agentes de saúde elaboraram uma lista de reivindicações com 10 itens. A categoria reivindicava aumento dos salários de R$ 700,00 para R$ 2.100.

Após audiência no TJ, agentes fazem assembleia para decidir se encerram greve
Em greve há 60 dias, os agentes de saúde e de controle de epidemiologia de Campo Grande fazem assembleia às 18h para decidir se voltam ao trabalho, a...
Adiada audiência entre agentes de saúde em greve e Prefeitura
Foi adiada a audiência marcada para hoje entre representantes Prefeitura de Campo Grande e dos agentes de saúde e controle de epidemiologia que estão...
Entidades tentam aproximar Prefeitura e agentes de saúde para negociação
Reunião sobre o assunto foi feita hoje na PrefeituraA Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação do Mato Grosso do Sul) e a CUT-MS (Central Úni...
Exército trabalha no combate à dengue até fim de março
Prefeito diz que término da parceria não trará prejuízo à populaçãoTermina em 25 de março o trabalho de combate à dengue feito por militares do Exér...


Antes de comentar ou criticar ambos os lados, devemos avaliar o que se pedi e o que se concede, acho que a greve é um direito dos trabalhadores e cabe ao poder publico ter a coerência do dialogo, do que é justo ou injusto. Quem trabalha tem o direito de ter um salário justo, porém acho que cada servidor deveria ser analisado pelo seu histórico profissional. E nossos administradores deveriam ser melhores escolhidos, começando pelos próprios agentes que colocam no poder aqueles que viraram a cara pra eles no momento que mais precisaram, pensem avaliam e ajam com responsabilidade, no trabalho e principalmente na hora de votar.
 
Carmen Crepaldi em 09/03/2011 11:38:25
Brincadeira esses agentes.
O prefeito deveria demitir todos e fazer novo concurso.
 
Daniel Flores em 08/03/2011 12:53:51
Em uma rápida análise é possível perceber que essa greve foi prejudicial para ambos os lados, tanto para os servidoes quanto para o poder público que se mostrou inflexível para o diálogo. Mas enfim, eis que surge uma luz. Gostaria de sugerir ao agentes de saúde que avaliem muito bem quem os apoiou em sua luta. Pois, é sabido que na eleição recente, parte destes servidores apoiaram determinado candidato que se elegeu. Mas que em momento algum apareceu em defesa daqueles que o ajudaram.
 
Maria Onara em 04/03/2011 09:53:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions