ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 29º

Capital

“Antes tarde do que nunca”, alfineta Geraldo sobre programa nacional de testagem

Campo Grande e outras 5 capitais participaram do lançamento do programa de testagem em massa hoje

Por Jhefferson Gamarra e Caroline Maldonado | 17/09/2021 11:03
Encontro na Capital selou o lançamento do programa nacional de testagem em massa do governo federal. (Foto: Marcos Maluf)
Encontro na Capital selou o lançamento do programa nacional de testagem em massa do governo federal. (Foto: Marcos Maluf)

O Ministério da Saúde lançou, nesta sexta-feira (17), o Plano Nacional de Expansão da Testagem para a Covid-19 em Campo Grande e outras 5 capitais do País. A ação tem como objetivo expandir o diagnóstico da covid-19 por meio do teste rápido de antígeno em larga escala.

Segundo divulgado no encontro realizado no polo de testagem UCDB, Campo Grande recebe hoje, 200 testes rápidos e outros 32 mil virão de forma escalonada até o fim do ano, dentro dos 60 milhões adquiridos pelo Ministério da Saúde.

Apesar de iniciativa federal, o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, argumentou que a ação já vinha sendo feita de forma efetiva e em larga escala no Mato Grosso do Sul.

“Em um linguajar popular, podemos dizer que ‘antes tarde do que nunca’. Os testes vão nos dar um reforço, porém esse programa já existe em Mato Grosso do Sul desde março. A testagem é rotineira em todos os municípios do Estado, porém, é mais um elemento para termos vitória contra a covid, somado a outras estratégias que já temos", avaliou.

Na mesma linha do secretário estadual, o prefeito da Capital, Marquinhos Trad (PSD), disse que a ação de testagem feita em Campo Grande é notória e se tornou referência nacional.

“Dois meses atrás, inauguramos esse centro de testagem, mas fazíamos o trabalho de testagem, por isso, somos referência nacional. Isso é bom porque agora, estamos flexibilizando as medidas restritivas e a partir do momento que abrimos a cidade, a testagem ajuda a mensurar o contágio da doença”, lembrou o prefeito.

Secretária Nacional de Enfrentamento a Covid, Rosana Leite de Melo e prefeito Marquinhos Trad em chamada de vídeo como ministro da Saúde. (Foto: Marcos Maluf)
Secretária Nacional de Enfrentamento a Covid, Rosana Leite de Melo e prefeito Marquinhos Trad em chamada de vídeo como ministro da Saúde. (Foto: Marcos Maluf)

Representando o Ministério da Saúde, a secretaria Nacional de Enfrentamento a Covid, Rosana Leite de Melo, afirmou que apesar do bom desempenho de Campo Grande, a campanha de testagem em massa faz parte de uma estratégia nacional de triagem para monitorar a situação epidemiológica e direcionar os esforços na contenção da pandemia no território nacional.

“Os testes rápidos evoluíram, diferente daquele produzido em novembro, que não é tão bom esse produzido agora, serve tanto para diagnóstico de sintomático quanto para assintomáticos, isso é importante para isolar quem não tem sintomas e diminuir a transmissão. Além disso, os testes novos conseguem identificar a presença de variantes".

Em vídeo enviado pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga elogiou a gestão do prefeito Marquinhos Trad na saúde. "Campo Grande tem um sistema de saúde muito organizado e dando um show na vacinação. Isso se deve a administração a frente da prefeitura e ao secretário de Saúde, que é muito eficiente", disse o ministro.

Em agosto, o Ministério da Saúde realizou um projeto-piloto do Plano Nacional de Testagem com 200 voluntários em Brasília (DF). Na ocasião, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou que o projeto de testagem do governo federal tem como base três pilares: testar pessoas sintomáticas em Unidades Básicas de Saúde (UBS); testar as assintomáticas em áreas de grande circulação e a Pesquisa de Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil (PrevCov).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário