A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

19/03/2018 07:45

Após dias de fila quilométrica, 2ª-feira começa com faxina em postos do TRE

No Memorial da Cultura, um dos locais mais procurados pelos eleitores, funcionários começaram a recolher o lixo no fim da tarde deste domingo

Anahi Zurutuza, Bruna Kaspary e Mirian Machado
Funcionária varre calçada em frente ao Memorial da Cultura (Foto: Marina Pacheco)Funcionária varre calçada em frente ao Memorial da Cultura (Foto: Marina Pacheco)
Sujeira na calçada (Foto: Marina Pacheco)Sujeira na calçada (Foto: Marina Pacheco)

Depois que a frente dos dois principais pontos da Justiça Eleitoral em Campo Grande para o cadastramento da digital ficou lotada de eleitores que deixaram para fazer a identificação biométrica nos últimos dias de prazo, o cenário desta segunda-feira (19) é até de se estranhar para quem estava acostumado ver as filas quilométricas logo nas primeiras horas da manhã. O que os dois locais têm em comum é a sujeira.

A frente do Memorial da Cultura Apolônio de Carvalho, onde foi montada a unidade central de atendimento do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), era um deserto no começo desta manhã, a não ser pela funcionária terceirizada do centro cultural, que varria a calçada.

Pela quantidade de pessoas que passou pelo local na última semana – cerca de 4 mil por dia, segundo a Justiça Eleitoral – era de se esperar mais sujeira.

Copinhos plásticos, tampinhas de garrafas d’água, sacolas e papel ainda estavam espalhados pelo chão ao longo de toda a quadra que era ocupada pela fila de eleitores – avenida Fernando Corrêa da Costa, ruas 14 de Julho e 26 de Agosto, e avenida Calógeras. Mas, “o grosso” já havia sido recolhido e estava acumulado em sacos de lixo deixados a beira do meio-fio para que as equipes da coleta de lixo recolham. Restos de sombrinhas, cadeiras quebradas e caixotes de madeiras usados como banco durante a longa espera também foram abandonados pelas ruas.

“Os próprios funcionários do TRE começaram a limpar ontem. Era umas 17h quando eles começaram a recolher o lixo”, contou a comerciante Ângela Maria da Silva, 46 anos, dona de uma lanchonete instalada ao lado do Memorial da Cultura.

Ela conta que também aproveitou o fim da fila, no fim da tarda para limpar a frente do seu comércio. “Quando deu o horário, eu também joguei água e varri. Cada um tentou ajuda como pode. Agora tem de esperar o pessoal da varrição”.

Lixeira transbordando próximo ao Fórum Eleitoral (Foto: Saul Schramm)Lixeira transbordando próximo ao Fórum Eleitoral (Foto: Saul Schramm)
Funcionário varrendo a frente do Bloco 6 (Foto: Saul Schramm)Funcionário varrendo a frente do Bloco 6 (Foto: Saul Schramm)

Outro ponto – Em frente ao Fórum Eleitoral, no Parque dos Poderes, o início da segunda-feira também foi de faxina. Garrafas de plástico espelhadas pelo chão e lixeiras transbordando compõe o cenário, não só na rua Delegado José Alfredo Hardman, do Fórum Eleitoral, mas também na avenida Desembargador Leão Neto do Carmo, uma das principais do complexo de órgãos públicos.

O mutirão de limpeza ainda não havia começado no local por volta das 7h40. Apenas um funcionário varria a frente do Bloco 6, unidade da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda) no parque.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions