A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

03/08/2019 18:21

Após sumiço, estudante de pedagogia é encontrada debilitada na Vila Carlota

Jovem estava desaparecida há quatro dias, após deixar o campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, na Capital

Liniker Ribeiro e Geisy Garnes
Jalille Bichara Marim estava desaparecida desde o final da manhã de terça-feira. (Foto: Arquivo pessoal)Jalille Bichara Marim estava desaparecida desde o final da manhã de terça-feira. (Foto: Arquivo pessoal)

A estudante de pedagogia Jalille Bichara Marim, de 20 anos, foi encontrada com vida neste sábado (3) caminhando por ruas da Vila Carlota, em Campo Grande. De acordo com a Polícia Civil, a universitária estava irreconhecível, debilitada, usando boné e roupas diferentes das que ela estava acostumada.

Jalile foi encontrada por policiais da 5ª Delegacia de Polícia Civil da Capital, comandados pela investigadora Maria Campos, especialista em desaparecimento de pessoas. Segundo ela, a jovem estava acompanhada de um homem, que afirmou ter encontrado Jalile chorando, durante a noite, e estava prestando ajuda.

Assim como a jovem, o rapaz foi levado para a delegacia para prestar depoimento. “Ele afirmou que a acolheu depois de encontrar ela sentada na rua, chorando”, afirmou a investigadora.

Maria Campos, investigadora da Polícia Civil (Foto: Henrique Kawaminami)Maria Campos, investigadora da Polícia Civil (Foto: Henrique Kawaminami)

Ainda conforme a especialista, a localização foi possível após uma longa investigação. “Foi necessário refazer os passos dela, com auxílio de imagens de câmeras de segurança de ônibus mapeamos possíveis caminhos”, revelou.

O tempo que a acadêmica ficava dentro do transporte coletivo também foi contabilizado. Segundo a polícia, todas às vezes ela aparecia sozinha nas imagens. A suspeita é de que a moça tenha percorrido diversos pontos e contado com a ajuda de pessoas desconhecidas.

Devido ao estado como a estudante foi encontrada, familiares se comprometeram a leva-la até uma unidade de saúde para passar por exames. A localização da acadêmica foi motivo de comemoração.

“Maior satisfação para nossa equipe é poder encontrar as pessoas com vida. Deus protegeu ela, que teve sorte de não encontrar uma pessoa ruim, como já aconteceu em outros casos”, ressaltou Maria Campos.

Caso – Jalile estava desaparecida desde o fim da manhã da última terça-feira (30), depois de deixar o campus da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), na Capital.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions