A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

19/10/2011 17:57

Após exigência do cartão, número de roubos em coletivos caiu pela metade

Paula Maciulevicius

Assetur se reúne amanhã para discutir estratégias da segunda etapa da obrigatoriedade, que passa a valer dia 26 deste mês

No próximo dia 26, as linhas azuis, também passam a aderir ao cartão. (Foto: Arquivo/João Garrigó)No próximo dia 26, as linhas azuis, também passam a aderir ao cartão. (Foto: Arquivo/João Garrigó)

Quase dois meses depois, um dos motivos que levou as empresas a adotarem o cartão para o pagamento da passagem de ônibus da Capital, aparece em dados. Segundo a Assetur (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano), o número de assaltos aos coletivos caiu pela metade em comparação ao mesmo período do ano passado.

O hábito de pagar a passagem com dinheiro está com os dias contatos, no próximo dia 26, as linhas azuis, chamadas de alimentadoras, também passam a aderir ao cartão, além dos ônibus articulados.

De acordo com a Assetur, na primeira quinzena de setembro foram registrados 13 assaltos contra 30 do mesmo período do ano passado.

A queda no número de assaltos não é atribuída somente ao uso do cartão, considera o presidente da associação, João Rezende.

“Não queremos dizer que só o cartão foi responsável por toda a queda, mas foi de grande contribuição, isto podemos afirmar”, ressaltou.

Nesta quinta-feira a Assetur se reúne para definir estratégias e discutir o aumento no número de postos de venda do cartão, que vai passar a alimentar cerca de mais 200 ônibus no dia 26.

A aquisição do cartão também pode ser feita pela Internet, através do site: .

O presidente da Associação lembra ainda que a população precisa se conscientizar da importância de procurar adquirir o cartão.

“No início, enfrentamos alguma resistência da população, mas as pessoas estão entendendo que a utilização é necessária e traz segurança a todos os usuários e ao motorista do veículo”, observou João Rezende.



Quem diria né? Todo mundo torcendo o nariz e a criminalidade caiu. As pessoas desacreditam nas pesquisas e na competência dos servidores da prefeitura, mas não deveriam. Se não fosse assim não teríamos tantos projetos do PAC na capital...
 
Alcina Sampaio em 19/10/2011 07:34:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions