A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

03/09/2014 10:40

Assassino de pedreiro pode estar escondido em fazenda no Pantanal

Renan Nucci
Cabuloso é suspeito de ter atirado contra a vítima em crime no dia 11 de julho. (Foto: Simão Nogueira)Cabuloso é suspeito de ter atirado contra a vítima em crime no dia 11 de julho. (Foto: Simão Nogueira)
Caverninha  foi preso no último dia 27 na chácara do pai, no Los Angeles. (Foto: Simão Nogueira)"Caverninha" foi preso no último dia 27 na chácara do pai, no Los Angeles. (Foto: Simão Nogueira)

Deomar da Silva Duarte, 19 anos, vulgarmente conhecido como “Cabuloso”, suspeito de ser o autor dos disparos que mataram o pedreiro Alcides Pedro Farias, 60 anos, pode estar escondido em uma fazendo do Pantanal, aponta o delegado Fábio Peró, da (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos). O comparsa dele, Aldo Guilherme dos Santos, 22 anos, o “Caverninha”, foi preso.

Segundo a polícia, Cabuloso foi o responsável por atirar contra a vítima no latrocínio ocorrido dia 11 de julho, em uma obra localizada na Rua Arisitides Lobo, no Jardim Los Angeles. Na ocasião, os acusados chegaram de bicicleta ao local e tentaram roubar R$ 9 mil, quantia que seria usada por Alcides para pagar os operários. O pedreiro reagiu e acabou baleado, morrendo em seguida. A dupla fugiu sem levar o dinheiro.

"Caverninha alega que não disparou. Ele diz que o comparsa estava com o revólver. As investigações continuam e mesmo estando foragido, Deomar foi indiciado e irá responder pelo crime. A prisão preventiva dele foi decretada”, explicou Peró durante coletiva concedida na sede da Derf, na manhã desta quarta-feira (03). Aldo não quis se pronunciar sobre o ocorrido e disse que só falaria em juízo.

De acordo com o delegado, Cabuloso estava evadido do regime semiaberto e tem passagens por receptação, furto e vias de fato. Por sua vez, Caverninha acabou preso no último dia 27, na chácara do pai, também no Los Angeles. Além deles, a polícia deteve um adolescente de 17 anos que foi o responsável por fornecer informações a respeito da rotina da vítima. O menor foi levado para a Deaij (Delegacia Especializada no Atendimento à Infância e Juventude).

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions