ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Caminhonete atropelou e matou catador bem na frente do Bptran

Motorista fugiu do local, na rua Bahia com Barão do Rio Branco, chegou a parar em frente a mercado, mas não permaneceu

Por Marta Ferreira e Aletheya Alves | 31/08/2019 11:07
Momento em que caminhonete atinge catador de reciclável em frente ao Bptran. (Foto: Reprodução vídeo)
Momento em que caminhonete atinge catador de reciclável em frente ao Bptran. (Foto: Reprodução vídeo)

Era um catador de material reciclável o homem atropelado e morto na madrugada deste sábado, no cruzamento da Rua Bahia com a Barão do Rio Branco, esquina onde fica o Bptran (Batalhão de Trânsito da Polícia Militar). Imagens de câmeras de segurança obtidas peloCampo Grande News mostram o momento em que a Toyota Hillux atinge a vítima, que atravessava a rua Bahia empurrando um carrinho usado para colocar o material recolhido.

O motorista, em alta velocidade, sequer desacelera, e foge do local. Não é possível ver a placa do veículo na imagem. Na sequência, outro carro passa. Trata-se de um motorista de aplicativo que não parou porque foi atrás do atropelador. Conforme o registro da câmera de segurança, o acidente aconteceu à 1h53. A caminhonete atinge o pedestre e segue pela Bahia. A vítima fica no chão. O carrinho vai parar a alguns metros de distância, no meio da pista.

Três minutos depois, sai um homem, à paisana, de dentro do prédio do Bptran. As imagens mostram que a pessoa vai até onde está a vítima e usa o celular.

Sete minutos depois, mais pessoas saem do Bptran e sinalizam o local com cones. Pelo menos mais cinco veículos passam, e ninguém para.

Às 2h06, 13 minutos depois do atropelamento, chega a viatura do Corpo de Bombeiros. Às 2h10, viatura sai do quartel especializado em policiamento de trânsito e também fica próximo do corpo, já com sinalização.

A partir daí, o movimento de curiosos aumenta, inclusive com gente descendo de veículos. Às 2h31, a equipe de socorro deixa o local e leva o catador para a Santa Casa de Campo Grande. No hospital, ele sobreviveu pouco mais de uma hora.

Veja o momento do atropelamento abaixo: 

Cadê o motorista? Segundo o registro policial do caso, depois de atropelar o homem, o motorista da caminhonete fugiu e estacionou o carro em frente a um mercado na Rua Amazonas.

À polícia, motorista de aplicativo de 21 anos contou à polícia que fez o contorno na quadra para pegar o numeral exato do local onde a Hilux estava estacionada, mas quando retornou ao ponto não encontrou mais o veículo.

A vítima estava sem documentos e ainda não foi identificada. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

 

*Matéria editada às 16h23 para acréscimo de informação

Boné do catador e uma parte do que sobrou do carrinho ainda estavam no local nesta manhã. Ao fundo, o Bptran. (Foto: Simão Nogueira)
Boné do catador e uma parte do que sobrou do carrinho ainda estavam no local nesta manhã. Ao fundo, o Bptran. (Foto: Simão Nogueira)
Nos siga no Google Notícias