A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

06/01/2011 19:54

Chuva provoca 33 alagamentos e derruba 35 árvores em Campo Grande

Danúbia Burema

Em pouco mais de 2h, Bombeiros receberam 76 chamadas

Funcionários de obra na Ernesto Geisel tentam retirar carro de área alagada. (Danúbia Burema)Funcionários de obra na Ernesto Geisel tentam retirar carro de área alagada. (Danúbia Burema)

Em pouco mais de duas horas, a chuva que caiu sobre Campo Grande causou 33 alagamentos, derrubou 35 árvores e arrastou cinco veículos, conforme balanço divulgado pelo Corpo de Bombeiros.

No período das 14h27 às 16h56 foram feitas aos militares 76 solicitações de atendimentos. O mais inusitado deles foi o resgate de uma vaca levada pela enxurrada que foi encontrada no Rio Anhanduí na altura do bairro Aero Rancho.

Na Capital, o estrago alcançou casas, comércios e grandes construções. No Guanandi, todas as casas da rua Oriboca foram invadidas pela enxurrada. Na avenida Ernesto Geisel, vários comércios foram invadidos pela água do rio Anhanduí.

No local onde é construído um shopping, a água tomou conta do terreno e cobriu dois carros. Em frente, uma ponte que ainda está em construção foi interditada sob o risco de desmoronar. Nos fundos da obra, três casas de madeira foram praticamente destruídas pela chuva.

A água que desce dos bairros da região do Jóckei Clube invadiu o supermercado Fort Atacadista e as lojas ao redor. Até o estacionamento ficou coberto de enxurrada, que arrastou veículos e assustou os funcionários.

Outro supermercado atingido pelas águas foi o da Rede Econômica do cruzamento da Joaquim Murtinho com a Fernando Correa da Costa. Na avenida Gury Marques, um Uno foi arrastado pelas águas e a família que estava dentro teve que ser socorrida.

O Terminal Rodoviário Senador Antônio Mendes Canale também foi alvo da enxurrada, que invadiu praticamente todos os guichês onde são vendidas as passagens. No Cepol (Centro Integrado de Polícia da Capital), todas as salas foram invadidas pela água.

A forte enxurrada rompeu também a tubulação de esgoto que fica na Avenida Fernando Correa da Costa, na altura do viaduto da Fábio Zahran. Com o rompimento da tubulação, a água da chuva e do esgoto se acumulou logo abaixo do viaduto. Uma caminhonete e um caminhão foram invadidos pela água, mas ninguém se feriu.

Pós-enchente – Depois da chuva ficou um saldo de lama para moradores que tiveram as casas invadidas. Cansados de inundações, moradores do Guanandi fecharam a Ernesto Geisel por cerca de três horas pedindo providências.

Por conta do número de inundações, o Corpo de Bombeiros divulgou os procedimentos que devem ser adotados pelos moradores. O primeiro deles é buscar orientação da Defesa Civil pelo 199. O retorno à casa deve ser feito apenas durante o dia.

Na limpeza, é necessário usar botas e luvas e descontaminar os locais com água sanitária. Outra recomendação é para que as pessoas evitem reconstruir os imóveis destruídos pelas inundações no mesmo local, para que não sofram com o problema novamente.



Que triste ver Campo GRande com estes problemas, obras mal dimenssionadas, impermeabilização crecente, verticalização em franco crecimento, o tão celebrado terminal rodoviário alagado...Pôxa! Creio que não é so culpa das autoridades, é mais culpa nossa que aceitamos tudo decabeça abaixada, todos!!! Pensamos que o meio ambiente esta lá, longe, e não vemos que nos fazemos parte dele, e continuamos com atitudes de pouca civilidade, apenas isso, todos somos derrotados por nós mesmos.
 
Edra Mancilla em 07/01/2011 12:06:02
No temporal de ontem, uma árvore caiu sobre o carro do meu irmão, que estava estacionado na rua pedro celestino. E agora quem paga o prejuízo... a árvore estava dentro da casa que é um sindicato... o que ele deve fazer,a quem deve recorrer... o corpo de bombeiros retirou a árvore de cima do carro e segunda feira fica pronto o b.o
 
silvio osnea franco ojeda em 07/01/2011 10:45:04
Infelizmente, os administradores de nossa Capital, não evidenciam em seus planos de Governos, ´medidas eficientes no que diz respeito as enchentes ... transito etc... olha é brindaceira o que estão fazendo c/ Campo Grande... Av. Ceara ficou interditada mais de 1 ano e até agora não esta totalmente pronta ... mas o Prefeito ja fez sua campanha encima da desgraça da cidade ... cadê os vereadores ... Ministério Público ... estão coniventes a essa covardia .... passo todos os dias na Norte/Sul na região do Guanandi, Guanandizão, acidente envolvendo carros e motos e alarmante, e a via (AV) esta ficando cada vez mais estreita sabe por que ... a água esta desmoronando toda a calha do Corrego. um gato pingado de trabalhador que não reflete em nada em melhorias.
Eleições estão chegando ... sera que vamos admitir esses maus feitores? Sou Campograndensse e espero que os poderes constituidos façam sua parte.
 
Paulo F Thomaz em 07/01/2011 10:37:54
O Alcaide da nossa cidade, Nelson Trad Filho, precisa urgentemente convocar os setores da sociedade civil, Conselheiros Regionais e sua equipe para discutir os nós críticos da capital em relação aos temporais e suas consequências. É notório nos últimos anos que a cidade está crescendo sem planejamento no que se referem às demandas das águas pluviais, os canais que dão cursos a essas águas bem como a proliferação de asfalto sem as infraestruturas que garantam absorção das chuvas. Todo temporal em Campo Grande a administração pública tem se comportado com ações paliativas, sem soluções efetivas para os problemas que afligem. Há urgência em discutir e planejar ações a fim de que a cidade consiga suportar os impactos das chuvas e com isso tenha menos estragos como os que temos vistos nos últimos acontecimentos nos períodos em que as chuvas são intensas. Nossa Campo Grande nasceu com a fama de ruas largas, avenidas espaçosas e se ouvia dizer por aí que a cidade foi planejada para o futuro. Hoje, vemos que o futuro chegou e a cidade está sofrendo com as administrações que não tomaram conta do preparo da cidade em relação aos impactos das intempéries e sobretudo o controle efetivo da expansão imobiliária que já deu o que falar na mídia com relação as agressões até das áreas de preservação ambiental. Assim vamos observando que em pleno centro da cidade os condomínios de luxo são erguidos e seus esgotos são jogados nos córregos agonizantes da cidade. Se analisarmos alguns bairros mais afastados do centro a situação é mais crítica por que da mesma forma a falta de planejamento e organização no respeito às áreas de preservação ambiental. Os conjuntos habitacionais são entregues na grande maioria sem a infraestrutura necessárias poderia garantir inclusive a saúde da população. Esgoto e estruturas de tubulações para canalização de águas pluviais não aparecem e, na “gíria” da politica “não dá voto”. Pelo contrario, o Gestor Público que tem essa preocupação hoje certamente consolida seu prestigio junto à comunidade.
 
Prof. Janio Batista de Macedo em 07/01/2011 08:56:19
O Pnurb cobra dos proprietários de imóveis mas, nao fiscaliza a Prefeitura q faz obras irregulares;Ao cobrir os córregos de asfalto apenas varreu a sujeira pra debaixo do tapete. Preservar as margens seria o ideal mas, cadê a limpeza dos bueiros e a dragagem dos córregos assoreados pela propria prefeitura de CG? 0 Poder P´blico torra o dinheiro do contribuinte e, além de pagarmos caro pagamos tambem o PATO. Lima
 
josé lima martins em 07/01/2011 08:08:01
isso é deprimente pois recebemos 32 milhões para contenção as enchentes, e o que vemos mais enchentes ainda isso é pq choveu no maximo 1 hora de duração´e se um dia tiver uma duração maior de 5 horas de chuva?
 
francisco de assis dias em 07/01/2011 07:56:46
vc ta vendo no corrego essa parede caindo, é os 4 meses que trabalhamos por ano para pagar os impostos. pensse bem população vaos repensar em quem votamos. e exercer nos direitos, pq por enquanto so to vendo obrigaçoes como pagar iptu, ipva, dpvat, icms. iss... entre outros.
 
francisco de assis dias em 07/01/2011 07:53:48
A pegunta que eu faço as autoridades é a seguinte! É MUITA ÁGUA ? OU TA SENDO TUDO MAL PLANEJADO? Eu não sou besta e você cidadão?
 
José Carlos em 06/01/2011 11:43:47
As autoridades do municipio mostram seus feitos em propagandas (grandes obras de contenção) na verdade é apenas uma maquiagem nos desatres ocorridos. Acredito que com todo o dinheiro que o municipio arrecada e recebe tem mais que o suficiente para resolver este problema.

Dizem que CAMPO GRANDE É A MELHOR cidade para se viver com tranquilidade, basta chover 1hora e 10 minuto que a tranquilidade vai embora com a enchente.
 
Adélia Santana Magalhães em 06/01/2011 11:40:46
olha faz uns 4 anos que moro na rua ponta das pedras, e nesse tempo o valor do iptu passou de R$ 280,00 em 2006 para R$ 630 em 2011, olha o aumento. e nesse periodo esta rua continua alagando as casas dos visinhos, passa ano e entra ano e as coisas continuam igual e o prefeito esquece das pessoas pq com certeza na casa dele não acontece isso, ou seja, a classe mais pobre sofre mesmo,ai te pergunto que beneficio nos do bairro do aero rancho tivemos, opa a rua da minha casa não tem alfasto e nem previsão, o jeito e trabalhar economizar e mudar pq aqi o poder publico não atende, se vc não conseguir, ccc ferroo.
 
eder luiz em 06/01/2011 11:19:02
Infelizmente a culpa disso tudo é do pessoal que administra a cidade nos últimos anos pensam somente em economias nas obras, os projetos são feitos só para ter eficiência apenas por alguns anos, exemplo a obra da Rua Maracaju foi realizada a aproximadamente uns vinte anos atrás nunca houve relatos de problemas como esses ocorridos na Fernando Correa, pois a galeria é enorme muito bem calculada. Qualquer um que realizar uma breve analise vai notar que as obras realizadas no Shopping e as obras de contenção realizadas na via park com intuito de segurar um pouco o volume da água, para que a galeria que fica embaixo da Fernando Correa da Costa que na minha opinião é muito pequena para suportar todo o volume da água é para piorar a situação ficam remendando la e ca quanto o ideal é assumir que tudo esta totalmente errado e procurar uma solução como nos países mais modernos FRANÇA e EUA e abrir um nova Galeria auxiliar na Fernando Correa e já Norte Sul a solução ta mais fácil é alargar a caixa do córrego Lado a Lado da via é aproveitar para colocar um Guard rail para evitar que alguns motoristas apressadinho caiam dentro do córrego

Chega de remendo assumir logo os erros é fazer com que a população sofra menos, quanto a protestos devem ser realizados sim pacificamente tipo ficar na frente da Prefeitura com nariz de palhaço todas as Segundas-Feiras nada di sair quebrando as coisas e colocando fogo em sofá, como diz os malandros “Esse negócio de chegar latindo não põe medo em ninguém mais chegar no sapatinho pra conversar ai sim põe respeito”.
 
Helito Mendonça em 06/01/2011 10:56:24
Já fazem quase três anos que começaram obras de contenção na av Ernesto Geysel, proximo da ponte da Av Manoel da Costa Lima, porem até agora os incompetentes responsáveis pelas obras somente levaram o dinheiro e a cada chuva que vem, grande parte da Av Ernesto Geisel, é levado. Dentro em breve, por falta de ação política, a avenida será definitivamente interditada. Ela foi mal feita, deveria ser como foi feita até nas imediações da Salgado Filho, mas a administração da época, queria fazer uma grande avenida, mesmo sabendo que não havia estrutura para segurar o volume dagua sem danificar o asfalto. A verba foi gasta, o povo foi enrrolado, a chuva tá levando a avenida e a coisa vai ficar muito pior.
 
VALTER OLIVEIRA em 06/01/2011 09:54:44
o que vemos nos ultimos tempos , são acontecimentos que não são previstos , ou esperados , as obras não são suficientes , talvez nunca serão diante dos efeitos naturais que são cada vez maiores em proporçôes imprevisiveis.penso que nenhuma obra de super engenharia pode conter a furia da natureza. mas com certeza se agrava diante das obras de contenção que caminha a passos de tartarugas.
 
roni marques rodrigues em 06/01/2011 09:03:38
Essa era uma tragédia anunciada, no ano passado aconteceu a mesma coisa, principalmente nas margens do corrego da Ernesto Geisel, mas precisamente nos bairros da periferia de Campo Grande, querem os responsáveis pela cidade me enganar que em um ano, com toda a arrecadação que tem o munícipio, seja própria, que recebe do Estado ou da União que não deu, pra resolver.Ah, dá um tempo, bom que os moradores estão cobrando providencias, se não vai ser daí para pior."PRONTOFALEI"
 
Rose Delgado em 06/01/2011 08:52:00
A NATUREZA ESTÁ DANDO O AVISO PARA AS AUTORIDADES NÃO TRANSFORMAREM CAMPO GRANDE EM ( GRANDE SAÕ PAULO ).
 
Rogerio Costa em 06/01/2011 08:08:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions