A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

31/03/2011 20:26

Cigcoe diz que não deteve garoto e foi a posto de saúde

Paula Maciulevicius

Para comandante ida ao posto é prova de que adolescente não estava com os policiais

Cigcoe afirma que durante a abordagem não houve uso da força por policiais. Mas sargento procurou Posto de Saúde depois de machucar a mão. (Foto: Simão Nogueira) Cigcoe afirma que durante a abordagem não houve uso da força por policiais. Mas sargento procurou Posto de Saúde depois de machucar a mão. (Foto: Simão Nogueira)

Um sargento da Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) foi a um posto de saúde para receber atendimento médico depois de machucar a mão na abordagem feita no Jardim Imperial, onde o adolescente de 16 anos desapareceu.

Esse é um dos elementos que a Corregedoria da Polícia Militar (PM) considera na investigação dos fatos ocorridos durante a abordagem. Segundo o major Silva Neto, isso comprova que a PM não prendeu nem manteve o garoto na viatura, pois os policiais não teriam ido ao posto se tivessem com o adolescente.

Durante entrevista coletiva, o comandante da Cigcoe, major Silva Neto afirmou que o policial escorregou e por isso procurou um médico logo depois da abordagem no bairro.

Apesar do comandante da Companhia afirmar que não houve resistência por parte das pessoas abordadas naquela noite, o major não soube explicar como o policial escorregou.

“Não houve necessidade do uso da força, as pessoas abordadas não apresentaram resistência a Polícia”, explica.

Versões – Os depoimentos prestados pelas três testemunhas que também foram abordadas pelos policiais relatam que durante a ação, somente o menino foi colocado na viatura e levado pela Companhia. Já na versão da Cigcoe, as duas abordagens no bairro foram feitas em separado.

O primeiro abordado foi o garoto. Os policiais checaram a documentação e o liberaram. Em seguida, a equipe foi até uma casa, onde outras pessoas foram abordadas. Segundo o major Silva Neto, esses rapazes não conseguiam ver o local em que a Polícia conversou com o menino.

"As pessoas que estavam na casa provavelmente são amigos do garoto. E quando a mãe começou a procurar por ele, eles resolveram falar da abordagem. O adolescente tem motivos para ter fugido de casa e não quer que a mãe saiba onde ele está", fala o comandante.

A mãe do menino, Elizângela dos Santos garante que o rapaz nunca teve envolvimento com crimes e há um mês resolveu morar com um amigo no Jardim Imperial, depois da separação dos pais. “Ele mora com o menino, com o pai e a mãe dele. Foi esse amigo que me avisou do desaparecimento”, relata.

Cigcoe diz que abordou garoto, revistou e depois liberou
Mãe procura pelo filhoA Cicgoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) afirma que não apreendeu o adolescente de 16...
Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...


E agora que o menino foi localizado alguém se habilita em continuar criticando os policiais ou vocês vão ser sérios e questionar tudo o que foi dito de falso. A policia civil dis que a pm não pode investigar porém não foram nem atrás do garoto que foi localizado pela própria CIGCOE, aliás ficaram preocupados em acionar ministério público, OAB,direitos humanos no interesse em dar suporte a tudo que foi afirmado. E agora DOUTORA DELEGADA DA DEAIJ a senhora vai tomar providências? pois inverdades foram publicadas, policiais foram acusados de ter levado o menino no camburão e sumido com ele, agora ele aparece vivinho da silva e sem lesões, a senhora vai tomar alguma providência? Policiais foram acusados injustamente, ou a senhora vai deixar sua autoridade em xeque num momento como esse? Vamos ver agora.
 
marcio benites. em 01/04/2011 07:57:10
boa coisa os amigos não são,e o garoto deve ter tomado uma prensa da maladragem e ficou acuado e com medo,a policia fez o papel dela.As investigações vai apurar os fatos;
 
PAULO HENRIQUE em 31/03/2011 11:49:58
Muito estranho o policial ter machucado a mão. Quanto ao fato da ida ao posto de saúde isentalo de ter prendido o garoto, não cola não, o menino ficaria dentro do carro esperando, simples. Motivo pra sumir, ele não tinha ja que a mãe sabia onde estava e aprovava e só foi avisada quando ele sumiu,
 
marcia maria em 31/03/2011 09:40:37
Essa historia começa a ficar "enrolada" e mal contada.Faz nos lembrar que numa briga um chute dado,por acaso, por um lutador acertou e quebrou a costela do segurança que morreu.Faz nos lembrar ainda que a TV mostrou policiais atirarem, pra matar,um garoto indefeso. Não temos noticias que a nossa Rota tenha praticados crimes e o sumiço desse garoto deve ser investigado com imparcialidade e rapidez.Senão o Batalhão todo vai se sujar! Policiais bandidos e despreparados há em toda as PMs.A corregedoria ou a policia civil,com certeza,já periciou a viatura, armas e fardas dos PMs envolvidos e já ouviu a enfermeira que atendeu o policial.Essa é a policia séria que queremos!Nada de bancar o valentão e sim profissionalismo!
 
samuel gomes-Cgrande em 31/03/2011 09:21:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions