A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/09/2012 18:25

Com mais de 50 dias de estiagem, setembro mantém cara de agosto

Elverson Cardozo

A estação meteorológica da Base Aérea registrou 23ºC às 6h, com 28% de umidade relativa do ar. Às 16h30, a temperatura era de 33ºC e umidade estava ainda mais baixa, a 16%

Moradores do São Conrado sofrem com o tempo seco. A maior parte do bairro não tem asfalto. (Foto: Simão Nogueira)Moradores do São Conrado sofrem com o tempo seco. A maior parte do bairro não tem asfalto. (Foto: Simão Nogueira)

Agosto foi embora, mas o tempo seco, típico deste período, parece não ter se importando com a chegada de setembro, o mês das flores. A poeira e as altas temperaturas ainda não se despediram de Campo Grande, que não vê resquício de chuva desde o dia 16 de agosto, quando foram apenas 3 milímetros.

Considerando a última chuva significativa, em 8 de junho, já são 53 dias de estiagem.

Nas ruas, do centro aos bairros, o mal estar continua e só piora com a falta de chuva. A segunda-feira (3) amanheceu agradável, com temperatura amena, na casa dos 20ºC, mas o céu claro veio coberto de névoa seca e o calorão não demorou a ressurgir.

A estação meteorológica da Base Aérea registrou 23ºC às 6h, com 28% de umidade relativa do ar. Às 16h30, a temperatura era de 33ºC e umidade estava ainda mais baixa, a 16%. Para amanhã, novamente a umidade deve permanecer em baixa, segundo alerta da Defesa Civil.

O corpo sente, pede socorro, mas o sol continua irredutível. Julie Emmely Carvalho Andrade, de 18 anos, já sentiu os efeitos do tempo seco. O filho Igor, de 2 meses, também. Há poucos dias foi parar no médico por conta da tosse seca.

Para lidar com situação, Julie recorreu aos velhos truques: o da toalha molhada, da bacia com água embaixo da cama e da hidratação. Melhora, mas não resolve, afirma a mãe.

Moradora do São Conrado, Josefa Rosimeire, de 43 anos, não aguenta mais limpar poeira no mercado em que atende. Como o bairro não tem asfalto o trabalho é dobrado. “Isso aqui parece faroeste com a poeira subindo”, brinca.

“Isso aqui parece faroeste com a poeira subindo”, brinca a comerciante Josefa Rosimeire, ao falar sobre o clima no bairro São Conrado. (Foto: Simão Nogueira)“Isso aqui parece faroeste com a poeira subindo”, brinca a comerciante Josefa Rosimeire, ao falar sobre o clima no bairro São Conrado. (Foto: Simão Nogueira)

A vizinha, Sirlene Barbosa Delmondes, de 35 anos, que também tem um comércio, já considera 2012 o pior ano no quesito “tempo seco”. “Essa noite foi muito quente”, disse.

Em casa, afirmou, todo mundo sofre. A filha mais nova, Larissa, de 6 anos, “vive com a garganta inflamada” e sempre tem recaídas por conta da baixa umidade. “Não saio do plantonista”, destacou.

Na UBSF (Unidade Básica da Saúde da Família) do bairro São Conrado o número de pacientes diagnosticados com problemas respiratórios aumentou desde julho.

Segundo o cínico geral Chaud Salles, de 37 anos, que atende na unidade, o acréscimo foi de aproximadamente 35%.

Hoje, dos 24 pacientes atendidos, pelo menos 9 apresentavam sintomas típicos do tempo seco, como garganta irritada, tosse, rouquidão e coriza.

“O maior problema é em pacientes que moram em casas sem laje. O contato da lã da telha é um fator que predispõe à alergia”, explicou, acrescentando que pacientes idosos, com doenças concomitantes como diabetes e colesterol, sofrem mais nesta época do ano.

Entre os cuidados, Salles recomenda a umidificação constante dos ambientes, tomar bastante água e fazer a higienização nasal com soro fisiológico.

Previsão – Mas o tempo seco deve continuar. A previsão para esta terça-feira (4) é de tempo claro com períodos de parcialmente nublado e névoa seca à tarde, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). A máxima pode chegar a 31ºC e a mínima não passa dos 19ºC.

De família de escritores, médico lança amanhã livro com poemas
O renomado psiquiatra Marcos Estevão lança nesta quinta-feira (14) em Campo Grande o livro de poesias "Pedaços de Mim", que é um compilado de poemas....
Renegociação de dívidas com a Águas Guariroba pode ser feita até o dia 29
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...


A verdade e´que a poeira esta´geral na cidade inteira,gostaria de saber mais sobre a previsao de quando ira´chover estou curioso.

 
reginaldo oliveira em 04/09/2012 10:46:46
infelizmente assim como muitos outros bairros sem asfalto, nóis aqui do jardim aero rancho próximo a divisão , também sofremos com a estiagem não temos asfalto, meus filhos como de muitas donas de casa, estão sofrendo com esse tempo seco ás crianças os idosos são os que mais sofrem.......
 
silvana maceno em 04/09/2012 08:00:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions