A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Maio de 2019

24/04/2019 17:57

Condenado a mais de 73 anos de prisão, Nando espera pelo sexto julgamento

Ele ainda será julgado em mais oito casos

Clayton Neves
Luiz Alves Martins Filho, o “Nando”, durante um dos cinco julgamentos pelos quais já passou. (Foto: Arquivo)Luiz Alves Martins Filho, o “Nando”, durante um dos cinco julgamentos pelos quais já passou. (Foto: Arquivo)

Está marcado para a próxima sexta-feira (26) no Tribunal do Júri, em Campo Grande, o sexto julgamento de Luiz Alves Martins Filho, o Nando. Ao todo, o serial killer já foi condenado a 73 anos e três meses de prisão por mortes e ocultações de cadáveres na região do Jardim Veraneio.

O réu ainda responde por oito ações penais e ao todo, 15 denúncias pelo crime de homicídio foram oferecidas na Justiça contra ele e tramitam na 1ª e 2ª Varas do Tribunal do Júri da Capital. Somente em um processo, do assassinato de Daniel de Oliveira Barros, ele foi impronunciado e o caso arquivado.

Além da sessão de sexta-feira, Nando ainda deve passar por outros dois julgamentos no mês de maio. No dia 10 pela morte de Ariel Fernando Garcia Lima Teixeira e no dia 17 pelo assassinato de Daniel Gomes de Souza Carvalho.

Ele já foi pronunciado pelas mortes de Alex da Silva dos Santos; Jhenifer Lima da Silva; Aparecida Adriana da Costa; Aline Farias da Silva; "Alemão" e Eduardo Dias Lima, e aguarda que o julgamento seja marcado.

Condenações – Dos cinco júris já realizados, "Nando" foi condenado em quatro deles, sendo absolvido somente pela morte de Ana Claudia Marques.

O primeiro julgamento aconteceu no dia 29 de junho de 2018, com a condenação do réu a 18 anos e 3 meses de reclusão pela morte da vítima "Café" ou "Neguinho". Ainda no ano passado, no dia 23 de novembro, "Nando" foi julgado e condenado a 18 anos e 4 meses de reclusão e 20 dias-multa pelo assassinato de Lessandro Valdonado de Souza.

No dia 20 de fevereiro, ele recebeu nova condenação pela morte de Jenifer Luana Lopes. A pena foi fixada em 18 anos e 3 meses de reclusão. Dias antes, no dia 8, ele teve sua primeira e única absolvição até agora, sendo condenado apenas pela ocultação de cadáver de Ana Cláudia Marques.

O crime foi atribuído a um de seus comparsas, que ainda não foi submetido a julgamento, pois recorreu. Pela ocultação do cadáver, a pena foi fixada em 2 anos de reclusão e 30 dias-multa.
O último julgamento ocorreu no dia 10 de abril, com a condenação a 16 anos e 3 meses de reclusão e 15 dias-multa pela morte de Flávio Soares Corrêa.

Ainda devem ser agendados os julgamentos pelas mortes das vítimas Alex da Silva dos Santos; Jhenifer Lima da Silva; Aparecida Adriana da Costa; Aline Farias da Silva; "Alemão" e Eduardo Dias Lima.

Assassino em série – Nando é autor de uma série de assassinatos no bairro Danúbio Azul. As vítimas eram, em maioria, jovens mulheres envolvidas com consumo de drogas e inseridas em contexto de vulnerabilidade social.

Ele é acusado de ter matado pelo menos 16 pessoas, entre os anos de 2012 e 2016, e ficou conhecido como um dos maiores serial killers do Estado, pela quantidade e a forma cruel como executava os crimes.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions