A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Abril de 2019

24/11/2018 10:00

Condutora sai de conveniência, invade muro e se nega a fazer bafômetro

Jovem acionou um advogado que a acompanhou até delegacia onde o caso foi registrado

Danielle Valentim e Bruna Pasche
Carro destruiu a parte da frente e condutora sofreu pequenas lesões nos lábios após o acidente. (Foto: Bruna Pasche)Carro destruiu a parte da frente e condutora sofreu pequenas lesões nos lábios após o acidente. (Foto: Bruna Pasche)

Motorista de 19 anos, identificada como Maria Eduarda Santana da Rosa Horton, invadiu um muro no cruzamento das Ruas Gonçalo Coelho com a Antônio Francisco Lisboa, no Bairro Vilas Boas. O acidente aconteceu na madrugada deste sábado (24). Aparentemente embriagada, a jovem se negou a passar pelo bafômetro, mas admitiu ter ingerido bebida destilada em uma conveniência.

Conforme o registro policial, ela trafegava com um Fiat Mobi pela Rua Gonçalo Coelho, quando no cruzamento perdeu o controle da direção e invadiu o muro da casa. Segundo os militares, a condutora apresentava sinais de embriaguez e características como odor etílico, olhos vermelhos, fala pastosa e dificuldade no equilíbrio.

O morador, que terá a identidade preservada, relatou ao Campo Grande News, que dormia na companhia da esposa, quando ouviu o barulho da pancada. O dono da casa disse, ainda, que horas antes fazia uma confraternização na residência e pontua que se tivesse estendido a comemoração, a batida poderia ter deixado alguma vítima.

Convidada a passar pelo bafômetro, a jovem se negou, mas admitiu ter ingerido bebida destilada em uma conveniência próxima ao local. A condutora acionou um advogado que a acompanhou até à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário, da Vila Piratininga, onde o acidente foi registrado. O carro foi liberado a uma terceira pessoa.

Um amigo da jovem e se prontificou a alerta a família, para o conserto do muro. O veículo ainda não foi retirado porque o pai da jovem está em viagem. A condutora sofreu pequenas lesões nos lábios após o acidente. O caso foi registrado como conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência – transito.

Assista ao vídeo:



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions