ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 13º

Capital

Conselho Tutelar: candidata para quem deputado pediu votos é impugnada

Agora, Indiani Domingues tem prazo de dois dias para apresentar defesa

Por Aline dos Santos | 26/09/2023 13:08


A comissão especial do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) publicou nesta terça-feira (dia 26) a impugnação da candidatura de Indiani Carolini Domingues Mercado da Silva, uma das concorrentes na eleição para conselheiro tutelar. Agora, ela tem prazo de dois dias para apresentar defesa.

Um dos cabos eleitorais de Indiani é o deputado estadual Lídio Lopes (Patriota), que é esposo da prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (PP). Durante culto na igreja União da Mocidade da Assembleia de Deus – Missões, Lídio pediu votos para a candidata.

“Eu fui vereador em Campo Grande, como candidato da igreja e estou no quarto mandato como deputado estadual, pela igreja, e a Adriane hoje é prefeita de Campo Grande pela igreja, missionária desta igreja. Mas nada mais importante do que termos irmãos e irmãs no Conselho Tutelar, porque é lá que começa tudo, meus amados”.

E o deputado prosseguiu: “Então, ore e ajude, mas ajude mesmo. Dia 1º, vá lá na sua seção, leva o comprovante da sua residência e vote! Vote na nossa irmã e em outros irmãos que estarão disputando”, disse.

Antes dele, a campanha para a eleição do Conselho Tutelar foi citada pelo Wellington Gomes, esposo de Indiani.

“A primeira coisa é você começar a votar no Conselho Tutelar, tá? E deixa eu dar uma notícia melhor ainda: a mulher mais bela de Campo Grande, a minha esposa, ela já passou na primeira etapa que é a prova, a segunda etapa que é informática ela passou também e amanhã é o teste psicológico, mas no dia 1º de outubro, para dar tudo certo, para confirmar e já está confirmado nos céus, agora será confirmado na terra em nome de Jesus, ela vai ser eleita. Você vai fazer com que ela chegue lá”.

Na sequência, o pastor cita o número para os fiéis votarem na esposa e disse que enviaria para os líderes de setor e de congregação. O número da candidata foi repetido ao término de uma oração.

Durante a campanha para conselheiro tutelar, é proibido o abuso do poder religioso, assim entendido como o financiamento das candidaturas pelas entidades religiosas no processo de escolha e veiculação de propaganda em templos de qualquer religião.

Também é vetado abuso do poder político-partidário assim entendido como a utilização da estrutura e financiamento das candidaturas pelos partidos políticos no processo de escolha.

Indiani Domingues não quis comentar a impugnação de candidatura. (Foto: Reprodução)
Indiani Domingues não quis comentar a impugnação de candidatura. (Foto: Reprodução)

Repercussão – Indiani Carolini disse ao Campo Grande News que não vai se manifestar sobre a publicação. “Não vou me manifestar, prefiro não falar nada”.

A reportagem não conseguiu contato com o deputado Lídio Lopes, o pastor Wellington Gomes e a  União da Mocidade da Assembleia de Deus – Missões.

O Campo Grande News solicitou informações ao CMDCA sobre as próximas etapas do procedimento que pode tirar a candidata da disputa, mas não recebeu resposta até a publicação da matéria.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias