A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

06/02/2011 11:40

Construções inacabadas precisam de cuidados de segurança

Paula Vitorino

Lei determina que proprietários fechem totalmente o local

Obra aberta em pleno Centro da cidade. (Foto: João Garrigó)Obra aberta em pleno Centro da cidade. (Foto: João Garrigó)

Apesar da lei ser clara, construções paralisadas em Campo Grande não respeitam regra que poderia evitar risco aos moradores. Cabe ao proprietário fechar o local e garantir segurança para que esses canteiros de obras não virem ponto de aglomeração e esconderijo de ladrões, mas alguns permanecem abertos há anos.

No início da semana passada, o Campo Grande News mostrou a situação de um prédio abandonado no centro da Capital que é utilizado como ponto de uso de drogas e moradia para andarilhos, com vários dos frequentadores menores de idade. O local fica na Rua 26 de agosto, próximo ao Mercadão Municipal, e é conhecido pela população da região pelos diversos riscos que oferece.

“Isso daí faz anos que está abandonado. Só serve pra coisa ruim, tem de tudo aí dentro. Já colocaram tapume, cerca na tentativa de isolar a entrada, mas não adianta, sempre arrancam tudo”, diz um homem que não quis se identificar e trabalha próximo ao prédio.

Também é regra, para as obras paralisadas, o recuo dos tapumes, que durante a construção podem ultrapassar as calçadas, mas com a paralisação tem de liberar a passagem de pedestres.

Buraco fechado melhorou a vida dos moradores. (Foto: João Garrigó)Buraco fechado melhorou a vida dos moradores. (Foto: João Garrigó)

Muro - Na Rua Rui Barbosa, em frente ao posto de saúde 26 de Agosto, um outro prédio abandonado também causava transtornos aos vizinhos, mas hoje é exemplo de como um simples cuidado pode levar tranquilidade a quem vive por perto. “Era cheio de rato, vivia entrando mulecada”, diz Selma Saueira, 74 anos.

De acordo com a moradora, o local era problema há mais de 10 anos, mas medidas de segurança como a construção de um muro cercando, diminuíram os riscos à população.

“Desde que tamparam o buraco que tinha aqui na frente melhorou. Faz uns três meses”, conta a comerciante vizinha ao prédio, Lucia Costa Almeida, 59 anos.

Ela diz que antes o local era utilizado frequentemente como esconderijo de ladrões, já tendo sido vítima de um assalto praticado por um dos andarilhos.

Lei - A Prefeitura realiza fiscalizações nos locais irregulares, mas a assessoria de comunicação informou que sobre propriedades particulares, a administração pública só tem o poder de notificar os donos, que também podem ser multados.

Quando a área é utilizada para a pratica de crimes, como o tráfico de drogas, a população pode acionar a justiça e entrar com ação contra o proprietário.

A Policia Civil recomenda que as pessoas que se sentirem ameaçadas entrem em contato com a delegacia mais próxima de sua residência para denunciar. A denuncia também pode ser feita de forma anônima na delegacia virtual, pelo site www.pc.ms.gov.br.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions