A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Abril de 2019

22/01/2019 21:09

Contas de luz que tiveram aumento poderão ser parceladas em até 4 vezes

As negociações poderão ser feitas em qualquer das agências de atendimento da empresa a partir desta quinta-feira (24)

Adriano Fernandes
Da esquerda para direita, diretor do Procon de Costa Rica, Walder Freitas, superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão e o o diretor-presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes, durante reunião que definiu sobre o parcelamento das contas. (Foto: Minamar Junior) Da esquerda para direita, diretor do Procon de Costa Rica, Walder Freitas, superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão e o o diretor-presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes, durante reunião que definiu sobre o parcelamento das contas. (Foto: Minamar Junior)

Moradores que tiverem aumento expressivo nas contas de energia, neste início de ano poderão parcelar em até 4 vezes as faturas que "pesaram" mais que o esperado no orçamento. Mas a Energisa, concessionária responsável pela distribuição de energia na Capital, esclarece que o critério de parcelamento vai atender unidades consumidoras residenciais que tiveram um nível de aumento, muito acima da média (entorno de 100% mais caro, por exemplo) se comparado a outros meses com menos consumo de energia.

As negociações poderão ser feitas em qualquer das agências de atendimento da empresa a partir desta quinta-feira (24). A medida foi definida durante reunião, esta tarde (22) entre o o diretor-presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes, o superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão, o diretor do Procon de Costa Rica, Walder Freitas e a coordenadora do Procon de Itaporã, Paula Sabino Doreto para esclarecer a variação de consumo nas contas de energia.

O posicionamento da concessionária responde a dezenas de reclamações de campo-grandenses e até de moradores do interior do Estado, quanto ao aumento repentino nas contas. Elevação essa que segundo a concessionária foi equivalente ao consumo dos próprios moradores, no período de fim de ano. 

As altas temperaturas registradas no Estado e o período de férias escolares, contribuíram para o aumento no consumo da energia e consequentemente no seu valor. Segundo Marcelo Vinhaes, outro fator que influenciou no aumento são as mudanças de alíquota de impostos.

“A alíquota do ICMS é escalonada, ou seja, à medida que o consumo aumenta, o cliente paga um valor maior da sua conta de energia em impostos”, afirmou Vinhaes. Em dezembro do ano passado, o consumo de energia foi recorde em Mato Grosso do Sul.

A orientação é para que os clientes controlem o uso dos equipamentos de refrigeração com ar condicionado e ventiladores que, neste período, operam com um compressor ligado por muito mais tempo do que em dias de temperatura mais amena. 

Audiência - O aumento também motivou até o agendamento de uma audiência pública para sexta-feira (dia 25), a partir das 9 horas na Câmara Municipal de Campo Grande, onde os esclarecimentos sobre a elevação serão mais uma vez abordados. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions