A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

28/01/2011 08:56

Criados centros para atender morador de rua e famílias em situação de risco

Marta Ferreira

Dois decretos publicados nesta sexta-feira pela Prefeitura de Campo Grande criam novos organismos para atendimento de assistência social na cidade.

O primeiro cria o Creas POP, (Centro de Referência Especializado em Assistência Social) para a população de rua. O outro decreto cria o Creas especializado em Serviço de Proteção e Atendimento a Famílias e Indivíduos .

Conforme as medidas publicadas, a criação dos dois Creas atende às deliberações do Conselho Nacional de Assistência Social e tem relação com a adesão de Campo Grande ao Sistema Único de Assistência Social.

Conforme os decretos, o Creas POP terá a função de ofertar serviço as populações que usam a rua como moradia e desenvolver trabalho de análise das demandas dessas pessoas.

O Creas especializado em Proteção e Atendimento às Famílias deverá oferecer serviço de apoio às famílias com ou mais membro em situação de risco e articular-se com as demais ações de políticas públicas de assistência social.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


Enquanto houver paternalismo essa classe só vai crescer,pois sempre tem alguém dando tudo de que precisam.Temos que mudar as leis do nosso país e começar a internar essas pessoas,tratar delas,mas também mostrar a elas que é preciso trabalhar para se ter o que quer,em sua maioria esses órgãos são só cabide de emprego.Temos que ser realistas pois só assim vão conseguir tirar essas pessoas da rua.É muito cômodo para eles,se sentem frio os órgãos assistenciais dão cobertor,se estão com fome dão comida,desse jeito quem vai querer trabalhar?.
 
NILSON FRANCO DE OLIVEIRA em 28/01/2011 12:32:52
Seria ótimo que começassem pela 13 de Maio, porém é importante frisar que esses centros de atendimento não são prisão, por isso o indivíduo só comparece e permanece se quiser. Outro ponto ao qual devemos nos ater é que se existem pessoas que, ifelizmente precisam fazer do espaço público o seu "PRIVADO" é porque ainda estamos aquém de política públicas que atendam a demanda da sociedade. É fácil apontar os marginlizados impondo a eles o estigma de "MARGINAL", porém é preciso ter mais cuidado com as palavras quando se trata de um cidadão que com certeza não sente nenhum prazer em usar a torneira de um hospital como seu chuveiro e sair pedindo um trocado, tendo, com isso, sua dignidade perdida a cada dia um pouco e na mesma proporção a sua própria identidade.
 
Marcilene Dutra em 28/01/2011 10:36:21
Por gentileza o CREAS POP pode começar suas atividades atendendo um grupo de mais ou menos 10 pessoas que moram na calçada da SANTA CASA na rua 13 de maio, livrando assim essa regiao de pedintes, assaltantes e sabe-se la DEUS o que mais.
Eles usam as torneiras do patio do hospital como chuveiros e o banheiro do terreo do hospital como se fosse de propriedade deles! dizem que ali eh um local publico e por isso eles usam e abusam.
Obrigada.
 
maristela j. de Deus em 28/01/2011 09:49:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions