A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Abril de 2019

22/01/2019 17:03

Defesa e acusação mantêm silêncio no caso de estupro de adolescente

Vereador Eduardo Romero está sendo acusado de estupro, que teria ocorrido em 2017; acusação e defesa não quiseram se manifestar

Kerolyn Araújo
Vereador teria abusado de adolescente em novembro de 2017. (Foto: Izaías Medeiros/CMCG)Vereador teria abusado de adolescente em novembro de 2017. (Foto: Izaías Medeiros/CMCG)

Depois da divulgação de que o vereador Eduardo Romero (Rede) é acusado de estuprar um adolescente de 13 anos, defesa e acusação preferiram o silêncio. O caso teria ocorrido em novembro de 2017, mas veio à tona nesta terça-feira. Os familiares da vítima, o réu e a defesa não quiseram se pronunciar sobre o caso. 

''De momento é melhor a gente nem comentar sobre isso. O caso está correndo em segredo de Justiça", limitou-se a dizer o pai do menino ao Campo Grande News.

A reportagem também entrou em contato com o advogado José Roberto Rodrigues da Rosa, que defende o vereador. ''Recebi recomendação do Eduardo e estou proibido de falar com a imprensa sobre o caso. Em razão do sigilo absoluto não vou poder me manifestar", disse.

Amigos nas redes sociais - O Campo Grande News apurou que, em uma rede social, a vítima e o vereador eram amigos desde 2013. Há postagens do vereador, que parabenizava o garoto nos aniversários. A vítima irá completar 15 anos no dia 31 de janeiro.

O suposto crime começou a ser investigado em novembro de 2017, após a vítima relatar para a mãe o abuso sofrido na casa do vereador. O caso foi registrado na Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Eduardo Romero, por meio de nota, negou as acusações, dizendo tratar-se de “acusação totalmente falsa e indevida”. Segundo ele, “estar na política te transforma em inimigo de muita gente, e não medem esforços para prejudicar e tirar de cena. O vereador acrescentou que “a justiça está fazendo seu trabalho e em breve teremos as respostas. Confio na Justiça e em Deus, e tenho a consciência tranquila”.

A primeira audiência do caso será realizada no dia 5 de fevereiro. Na ocasião, a vítima e testemunhas de acusação e defesa serão ouvidas pelo juiz Marcelo Ivo, da 7ª Vara Criminal de Competência Especial.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions