ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Depois de perder filho atropelado, família diz que felicidade acabou

Por Luciana Brazil e Graziela Rezende | 28/11/2013 10:32
Polícia e peritos voltam à casa da criança que morreu atropelada. (Foto: Marcos Ermínio)
Polícia e peritos voltam à casa da criança que morreu atropelada. (Foto: Marcos Ermínio)

Os familiares do menino João Carlos de Souza, de 3 anos, que morreu depois de ser atropelado no dia 3 de novembro, no bairro Tarsila do Amaral, em Campo Grande, disseram, na manhã de hoje (28), que a tristeza tomou conta da família depois do acidente.

 “Não consigo esquecer o que aconteceu, acabou com a felicidade da minha família. A irmão volta da escola todo dia e diz que quer morrer”, desabafou o pai do menino, Ediney Ferreira de Souza, 34 anos.

Hoje pela manhã, a Polícia Civil esteve na casa da família para fazer a reconstituição do crime. A intenção é também colher provas de que o autor do crime, o entregador de pizza Jeferson Cosme Francisco da Silva, 21 anos, teria ameaçado moradores no dia do velório da criança.

A mãe de João Carlos, Adriele de Freitas, 26 anos, confirmou a ameaça feita por Jeferson. “Ele estava armado, veio no portão da minha casa, foi para cima de um vizinho, e ameaçou que quem o denunciasse pelo crime, seria morto”.

Uma testemunha que viu o acidente, mais preferiu não se identificar, disse que a criança foi arremessada a 10 metros de distância. “Eu estava aqui quando ele voltou para ameaçar os vizinhos”.

Ediney afirmou que o acidente foi muito rápido e que depois de ser atingida, a criança só teve 10 minutos de vida. “Ele deu o último suspiro nos braços da mãe”, contou.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário