A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/09/2016 11:52

Desfile teve público de 20 mil, com protestos e adesão de autoridades

Leonardo Rocha
Momento alto do desfile foi a passagem das tropas e tanques do Exército Brasileiro (Foto: Marcos Ermínio)Momento alto do desfile foi a passagem das tropas e tanques do Exército Brasileiro (Foto: Marcos Ermínio)

O desfile em comemoração ao dia da Independência do Brasil teve forte adesão da população em Campo Grande, com um público estimado de 20 mil pessoas. Em uma manhã agradável, o evento contou com a apresentações dos militares e entidades da sociedade civil, além da participação de autoridades, políticos e alguns protestos.

O evento começou no horário pontual, com a apresentação da tropa para o governador às 8h45, na concentração do desfile. Depois o tucano seguiu na viatura do Exército Brasileiro até chegar ao palco das autoridades. Muitos políticos participaram do evento, como o senador Pedro Chaves (PSC), o deputado federal Carlos Marun (PMDB), o prefeito Alcides Bernal (PP), assim como deputados estaduais e vereadores.

Representantes de entidades, como OAB-MS, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul e até o arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas Lara Barbosa, fizeram parte do palco de autoridades. Situação diferente do desfile de aniversário da Capital, quando só estiveram o prefeito e alguns vereadores.

Desfile - O evento teve a participação de instituições, escolas, associações e militares de organizações do Exército Brasileiro, da Marinha do Brasil, da Força Aérea Brasileira e Órgãos de Segurança Pública, que participaram do desfile.

Foram apresentadas inúmeras viaturas utilizadas pela Força, com destaque para o Carro de Combate M-60A3TTS, de cerca de 52 toneladas, e para a Viatura Blindada de Transporte de Pessoal Guarani, a mais moderna viatura blindada sobre rodas em utilização no Exército.

Desfilaram ainda grupamentos escolares de Cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e de alunos do Colégio Militar de Campo Grande (CMCG). Os ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira (FEB), e representantes das Organizações Militares do CMO, também participaram.

Como já é tradição, o momento de maior euforia do público foi quando os tanques do Exército passaram em frente às arquibancadas, tendo aplauso de todos. A população também prestigiou o evento, que tinha uma expectativa de 3 mil pessoas, mas chegou a 20 mil, com as arquibancadas lotadas, durante toda a passagem do desfile, terminado por volta das 11h.

Protestos - Houveram protestos pontuais como do movimento "Escola sem partido", com um grupo de 30 pessoas em faixas e cartazes, contra o uso de política partidária dentro das escolas da cidade. Eles inclusive participaram da produção do projeto, conhecido como "Lei da Mordaça" na Câmara Municipal.

Também teve o protesto tradicional do "Grito dos Excluídos", que neste ano contou com representantes do PT, PSOL, MST (Movimento Sem Terra), CUT (Central Única do Trabalhador) e movimentos de esquerda. Eles fizeram manifestação contra o atual presidente Michel Temer (PMDB), em função do processo de impeachment contra Dilma Rousseff (PT).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions