ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Direção do HR pede "socorro" a ministro da Saúde e quer 30% mais kit intubação

Hospital referência no atendimento à covid-19 no Estado pediu reforço para aquisição de medicamentos e insumos

Por Gabriela Couto | 09/06/2021 14:03
Rosana Leite participa de reunião em Brasília com Ministro da Saúde e Secretário da SAES (Foto Divulgação)
Rosana Leite participa de reunião em Brasília com Ministro da Saúde e Secretário da SAES (Foto Divulgação)

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o secretário de Atenção Especializada à Saúde, Sérgio Yoshimasa Okane, receberam nesta quarta-feira (09) a diretora presidente do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, Rosana Leite de Melo para discutir assuntos pertinentes ao enfrentamento da covid-19 e suas repercussões.

Chefe do hospital referência no tratamento do coronavírus no Estado, Rosana solicitou a importação de antibióticos para bactérias multirresistentes que estão em falta na unidade. Hoje esses medicamentos estão proibidos de serem importados pela Anvisa.

A habilitação de leitos Covid também foi pauta com o ministro. Já com o secretário de Atenção Especializada à Saúde Dr Sérgio Okane, além da habilitação covid, foi abordado a habilitação de transplantes e serviço de radioterapia.

Rosana Leite levou ainda demandas do Estado, a pedido do secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende.

Dentre eles estavam o aumento de 30% no quantitativo dos medicamentos dos kits de intubação, a supressão da necessidade emergencial dos medicamentos do kit e de antibióticos, o repasse de 200 mil testes rápidos e antígeno e equipamentos para 30 UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) e 15 respiradores de transporte.

Além disso, o secretário solicitou também aporte para 50 cilindros de oxigênio para as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) 24h de Campo Grande. Rosana Leite de Melo segue na tarde de hoje em Brasília, com agenda com o secretário de Atenção Primária à Saúde, Raphael Câmara.

Boletim – Conforme o boletim atualizado do Hospital Regional desta quarta-feira (08), a taxa de ocupação está em 105%. Todas as 125 vagas estão ocupadas e outros seis leitos são improvisados para atender os pacientes em estado crítico.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário